Tudo vira mangá

Em 15 de setembro de 1997, a revista Made in Japan lançou seu primeiro número. Esta reportagem, que você lê a seguir, foi publicada originalmente naquela edição e fala sobre o fenômeno do mangá (quadrinhos japoneses) na Terra do Sol Nascente. Os primeiros mangás traduzidos para o português só chegariam ao Brasil mais de dois anos depois, em 2000. A Made in Japan, já em sua edição de estreia, previa a formação de um mercado nacional.

 

Mangás em formato de revistas “gigantescas” são comuns por todo o Japão.

História em quadrinho não é ‘coisa de criança’ no Japão. O mangá, como é chamado o gibi japonês, é um hábito que sobrevive ao final da infância. Ele continua como principal hábito de leitura durante toda a vida dos japoneses. Engana-se quem pensa que é coisa de aficionado.

Em qualquer trem ou metrô é normal se deparar com alguém lendo mangá. Existem mais 273 títulos à disposição do consumidor nas bancas de todo país. Só no ano de 1996, os japoneses deixaram 580 bilhões de ienes (nos dias atuais, algo em torno de 16,6 bilhões de reais) na compra de 2,2 bilhões de exemplares – o que na época era quase um mangá para cada três habitantes do planeta.

As cores se limitam em sua maioria apenas na capa, algumas páginas no começo do mangá e contracapa. A produção é feita com papel de reciclagem, em alguns casos verde ou rosa para disfarçar a origem e sempre em preto e branco.

Uma das revistas mais vendidas de 1996, a Weekly Boys’ Jump, custava, na época, 200 ienes (R$ 5,75 nos dias de hoje). Um preço considerado baixo levando em conta as 450 páginas e vinte histórias diferentes que compunham a edição. E no mesmo formato, você encontra outras diversas revistas que seguem até os dias de hoje o mesmo estilo de publicação.

Da história de Buda até uma intrincada explicação sobre o sistema jurídico japonês, as histórias também passam pelos casos de amor entre adolescentes e pesados envolvimentos sexuais.

Cresceu a curiosidade para saber mais sobre os mangás e seu surgimento? Navegue pelos títulos abaixo, cada um deles guia para um tópico que apresentamos na edição impressa de 1997. Leia e divirta-se, afinal, os mangás continuam sendo um grande sucesso e agora em escala mundial.

.: Casos curiosos

.: Desenho involuntário

.: Erotismo

.: Heróis comuns

 

Abaixo você pode conferir a primeira edição completa da revista original. Nela você encontra a versão original desta matéria entre outras sobre o Japão e o Brasil.

 

por: Felipe Miura

/ Próximo

Páginas: 1 2 3 4 5

Você pode se interessar também por...