Rakuten é eleita a melhor plataforma de e-commerce do Brasil

A plataforma de comércio eletrônico Rakuten Digital Commerce, conhecida por ‘inventar’ o e-commerce no Japão, atua no Brasil desde 2011 e, pela segunda vez consecutiva, foi escolhida como a melhor plataforma de e-commerce do Brasil.

Desenvolvido pelo Centro de Inteligência Padrão (CIP), o prêmio BR Week consagra empresas que são referência no mercado de varejo no Brasil. A cerimônia de entrega do prêmio aconteceu no dia 26 de junho, em São Paulo.

Outros destaques entre as fornecedoras de tecnologia para o varejo foram: a KPMG, premiada na categoria de melhor empresa de auditoria; a Microsoft, no segmento de Business Intelligence; a Oracle, na categoria Big Data; a IBM, em Business Process Management, a SAP, em controle de estoque e ERP; o Google, como melhor ferramenta de analytics e a Serasa Experian, na categoria de gestão e avaliação de crédito.

rakuten logo

Rakuten recebe prêmio de melhor plataforma de e-commerce

Em nota à imprensa, o CEO da Rakuten, René Abe, destacou a importância da premiação para mensurar a qualidade do trabalho das empresas. “Este feedback positivo do setor nos faz acreditar que estamos no caminho certo, entregando as melhores soluções ao varejista online e contribuindo para a evolução de todo o ecossistema de e-commerce. Esse é o nosso principal objetivo”, disse.

Prêmio BR Week 2017

O Prêmio BR Week 2017 inclui critérios em sete dimensões: financeira, operacional, recursos humanos, tecnologia da informação, clientes, e-commerce e gestão. Para chegar aos resultados, foram analisadas empresas com atuação no varejo nacional em nove segmentos diferentes: de pequeno, médio e grande porte; de capital aberto e fechado.

Todas as companhias do segmento receberam um questionário com perguntas sobre a operação. Após preenchido, a equipe do Centro de Inteligência analisou a consistência dos dados informados pelos varejistas e classificou para a última fase as que mais se destacaram.

Na terceira etapa da avaliação, de geração dos resultados, os indicadores foram comparados com benchmarks e analisados a partir do algoritmo de performance desenvolvido pelo Grupo Padrão. Nesse cálculo entraram mais de 30 indicadores de desempenho, como, por exemplo, rentabilidade, estratégia, eficiência da estrutura de TI, entre outros.