Ladrão sente o “peso” da lei

O ladrão Konoshin Kawabata, de 35 anos, sentiu sexta-feira 31, literalmente, o que é a “mão pesada” da lei. Kawabata planejava fazer um furto de madrugada – por volta das 2h35 da manhã – quando estava invadindo o templo Shounin, em Sakai, Osaka.

O que ele não sabia é que o templo era um centro de treinamento de sumô e, da maneira mais dolorosa, descobriu isso depois que Dewanosato, um sumotori de 125 quilos, o percebeu e o imobilizou até a chegada da polícia.

“Eu tive um recorde negativo na minha última competição, mas fiz uma coisa boa hoje e isso me dá forças de seguir em frente no próximo torneio”, disse o makushita (tipo de ranqueamento do sumô) Dewanosato, que além de ter feito o bem-comum extravasou a raiva pelo mau desempenho no Grande Torneio de Primavera, finalizado domingo 26, em que obteve apenas duas vitórias contra cinco derrotas.

Você pode se interessar também por...