Exposição internacional “TOHOKU – através do olhar dos fotógrafos japoneses”

Manaus – 30 de agosto a 30 de setembro de 2017

Exposição internacional “TOHOKU – através do olhar dos fotógrafos japoneses” chega ao Brasil em maio para percorrer quatro capitais. A estreia, promovida pela Fundação Japão e Centro Cultural São Paulo (CCSP), aconteceu em São Paulo e passa por Manaus entre os dias 30 de agosto a 30 de setembro de 2017.

Serão expostas 123 fotografias de Tohoku, a região noroeste do arquipélago japonês, que é dividida em seis províncias: Aomori, Iwate, Akita, Yamagata, Miyagi e Fukushima.

Participam da mostra registros de fotógrafos como Teisuke Chiba e Ichiro Kojima, com fotografias de Tohoku das décadas de 1950 e 1960; Hideo Haga, Masatoshi Naito e Masaru Tatsuki, com festivais e rituais da religiosidade popular de toda a região; Hiroshi Oshima e Naoya Hatakeyama, que combinaram suas histórias pessoais com as paisagens de suas regiões natais; Meiki Lin, que direcionou sua câmera para o belo ambiente natural; Nao Tsuda, em busca da fonte do espírito japonês em relíquias e artefatos do período Jomon, desenvolvidas por alguns dos primeiros povos a habitar o Japão; além de um grupo de fotógrafos liderado por Toru Ito, que criou a Sendai Collection, uma série de fotografias de cenas anônimas em Sendai, província de Miyagi.

Após o término da exposição em São Paulo, “TOHOKU – através do olhar dos fotógrafos japoneses” passa por Curitiba e segue para Manaus e Recife, encerrando sua temporada no Brasil. Sua parada a seguir será os Estados Unidos.

Tohoku

A região de Tohoku foi atingida, em 11 de março de 2011, pelo Grande Terremoto do Leste do Japão, com magnitude 9. O terremoto e o tsunami que o sucedeu, de mais de dez metros de altura, causaram danos terríveis, deixando cerca de 20 mil mortos e desaparecidos. Logo em seguida, um acidente nuclear sem precedentes no Reator da Usina Nuclear de Fukushima foi noticiado por todo o mundo, colocando a região de Tohoku e suas províncias, como Aomori, Iwate, Miyagi e Fukushima, em evidência em todo o mundo.

Muito além destas catástrofes, a região conta com imensa bagagem histórica e cultural. Esta exposição tem por objetivo preencher essa lacuna por meio do trabalho dos fotógrafos.

Com clima bastante frio, Tohoku é favorecida por recursos naturais maravilhosos e abundantes, agricultura, pesca e extração madeireira prósperas, três parques nacionais e dois sítios registrados como Patrimônio Mundial da UNESCO.

Há também o importante registro da herança da cultura Jomon, formadora do povo japonês remanescente em Tohoku.

Exposição internacional “TOHOKU – através do olhar dos fotógrafos japoneses”

Quando: 30 de agosto a 30 de setembro de 2017
Onde: Em breve
Mais informações: fjsp.org.br/agenda/exposicao_itinerante_tohoku

Você pode se interessar também por...