Exposição ‘7 Mestres do Design Gráfico Japonês’

Porto Alegre - 3 de dezembro de 2022 a 26 de fevereiro de 2023

A Fundação Japão e a Fundação Iberê promovem, a partir de 3 de dezembro, a exposição de cartazes 7 Mestres do Design Gráfico Japonês.

A mostra apresenta 45 cartazes reunidos pela Bienal Internacional do Cartaz do México, ao longo de sua história de intercâmbio com artistas do Japão, com a colaboração da Fundação Japão no México, incluindo exemplares com forte relação com o ukiyo-e, um gênero de estampa japonesa semelhante à xilogravura.

As obras incluem o trabalho de grandes designers japoneses, que revelam diferentes formas de manuseio e algumas das marcas características que os unem: excelência imaginativa, qualidade de produção e a difícil simplicidade na qual se resolve o desafio de criar um cartaz para comunicar mensagens artísticas, culturais, sociais e comerciais.

Segundo o sr. Masaru Susaki, diretor geral da Fundação Japão em São Paulo, o cartaz representa, no Japão, a ferramenta de publicidade de diversos produtos, espetáculos ou exposições, mas também trata-se de um meio público para atrair a atenção das pessoas para a preservação do meio ambiente ou da paz.

“Na presente mostra, apresentamos cartazes que ilustram a diversidade na função da peça e, ao mesmo tempo, pluralidade cultural na composição. Esperamos que esses aspectos sejam apreciados pelos visitantes”.

Nesta oportunidade, são apresentados cartazes do Japão atual, dos anos 1950 até os dias de hoje, criados por artistas premiados em exposições internacionais de cartazes de Varsóvia, Moscou, Helsinque ou México ou, ainda, participantes como membros do júri, reconhecidos internacionalmente como mestres do cartaz e do design.

Os artistas

IKKO TANAKA

Nascido em Nara, em 1930, se formou na Escola de Belas Artes de Kyoto, no Japão. Depois de trabalhar para a Kanebo Co. Ltda, participou da organização do Nippon Design Center, em 1960. Em 1963, fundou o estúdio de design Ikko Tanaka. Reconhecido internacionalmente, recebeu prêmios da Bienal Internacional de Cartazes de Varsóvia e do Ministério da Educação do Japão, assim como medalha de ouro do New York Art Directors Club, Prêmio de Excelência do Clube de Diretores de Arte, de Tóquio, e o Grande Prêmio do Japão Cultural Design Award. Foi reconhecido no Hall da Fama do Art Directors Club, de Nova York, em 1994, e condecorado com a Medalha Púrpura, em 1995. Já teve seus trabalhos expostos em importantes museus mundiais, como o Museu de Arte Seibu, Museu da Publicidade, em Paris, e Centro Cultural de Arte Contemporânea. Foi curador de exposições para o Museu Victoria e Albert, em Londres. O artista faleceu em 2002.

KAZUMASA NAGAI

Nasceu em Osaka, em 1929, graduado pelo Departamento de Escultura da Universidade Nacional de Belas Artes e Música de Tóquio, em 1951. Em 1960, se associou à Nippon Design Center, Inc. (NDC), por ocasião de sua fundação, e atuou como diretor executivo até 2001. Foi presidente do júri internacional da XIV Bienal de Design Gráfico de Bruno, República Checa. Recebeu vários prêmios nacionais e internacionais em países como Japão, Polônia, Estados Unidos, Rússia e México. Realizou exposições individuais e coletivas, e tem trabalhos em coleções dos museus mais importantes do Japão, Nova Iorque, Suíça, Polônia e Israel. É membro da JAGDA – Japan Graphic Designers Association, Aliance Graphique Internationale, Tokyo Design Center, Japan Design Commitee.

MITSUO KATSUI

Nasceu em Tóquio, em 1931, e formou-se na Universidade de Tóquio em Artes e Educação. Premiado por excelência em bienais do México, Bruno, Lahti e Varsóvia, bem como pelo Art Director Club, de Nova York. É membro da JAGDA – Japan Graphic Designers Association, e seus cartazes fazem parte das coleções permanentes do Museu de Arte Moderna, em Nova York, e do Museu de Arte Moderna de Toyama, entre outros.

SHIGEO FUKUDA

Nasceu em Tóquio em 1932, formou-se na Universidade Nacional de Belas Artes e Música de Tóquio, em 1956. Apresentou exposição individual em 1967, na IBM Gallery em Nova York, e criou o pôster oficial da Expo Japão. Recebeu medalha de ouro na Bienal Internacional de Cartazes em Varsóvia, na Polônia, em 1972; e foi premiado na Exposição Internacional do Cartaz, em Fort Collins, Colorado, na Bienal Internacional do Cartaz, em Moscou, em 1985, entre outros. Também criou o logotipo para o Festival Nacional de Cultura, em 1986. Em 1989, foi convidado a fazer o pôster comemorativo do bicentenário da Revolução Francesa. Em 1993, fez o cartaz para o Expo Japan, em Paris. Publicou livros sobre o tema, foi presidente da JAGDA – Japan Graphic Designers Association, membro do Comitê ADC de Tóquio, membro da International Graphic Alliance e da RDI (Royal Designer for Industry). O artista faleceu em 2009.

TADANORI YOKOO

Nascido na província de Hyogo, Japão, em 1936. Sua primeira exposição individual aconteceu em 1967, na cidade de Frankfurt. No mesmo ano, participou do coletivo chamado Today’s Creators 67, da Yokohama Citizen’s Galery. Até 1999, apresentou quase todos os anos exposições individuais e coletivas nos principais museus do Japão, como o Tokyo Metropolitan Art e Museu de Arte Moderna de Quioto. Também exibiu coletivamente e individualmente no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque. nas galerias de arte de Whitechapel e Barbican, bem como no Museu Victoria & Albert, em Londres, no Museu de Arte da Filadélfia, Museu de Arte Moderna do México e no Museu de Arte Moderna de Los Angeles, entre outras instituições. Também apresentou seu trabalho em bienais de Artes Gráficas em Paris, Tóquio, Bruno, São Paulo, Bangladesh e Veneza.

TAKASHI AKIYAMA

Nasceu na província de Niigata, Japão, em 1952. Formou-se na Universidade Tama de Artes e concluiu mestrado na Universidade de Artes de Tóquio. A maioria de suas obras contém motivos de pássaros e trata de temas ecológicos. Suas atividades estão voltadas para a proteção de aves e da natureza. Em 1992, inclui a aids como um de seus temas principais. Recebeu prêmios da Embaixada da Tunísia, da I Bienal de Cartazes, na Polônia, e foi premiado na 12ª Bienal Internacional de Desenho Gráfico na República Checa. Também recebeu um prêmio em um concurso de pôster para proteção ambiental na África. Entre suas publicações, estão “Takashi Akiyama e as palavras da mão esquerda” e o livro “Amor e Aids”. Atualmente, é professor na Universidade Tama de Artes.

U.G. SATO

Nasceu em Tóquio, em 1935. Estudou na Kuwasawa School of Design. Em 1975, fundou a Design Farm. Participou de exposições individuais e coletivas, foi premiado em eventos de design gráfico, cartaz e esculturas, e organizou uma campanha gráfica antinuclear, via fax, em Paris e Tóquio, em protesto contra os testes atômicos realizados pela França. É membro da Alliance Graphique Internationale, Japan Graphic Designers Association e Tokyo Illustrators Society.

A Fundação Japão

A Fundação Japão é uma organização especializada do governo japonês, fundada em 1972, com o objetivo de fomentar a compreensão mútua internacional através do intercâmbio cultural. Desenvolve suas atividades com base em três pilares principais: intercâmbio artístico-cultural, ensino da língua japonesa e estudos japoneses e intercâmbio intelectual. Em 1975, a Fundação Japão em São Paulo foi estabelecida e, assim, há mais de quarenta anos atua em todo o território brasileiro.

Exposição ‘7 Mestres do Design Gráfico Japonês’

Período da mostra: 3 de dezembro de 2022 a 26 de fevereiro de 2023
Horário: de quinta a domingo, das 14h às 18h
Fundação Iberê
Endereço: Avenida Padre Cacique, 2000 – Bairro Cristal, Porto Alegre, RS
Ingressos: podem ser adquiridos pelo Sympla ou na recepção da instituição
Mais informações: (51) 3247-8000

Exposições
Conteúdo Relacionado

Compre agora na Amazon

Seu Nome em Japonês

Cotações de Moedas

  • Dólar: R$ 5,4647
  • Euro: R$ 5,8751
  • Iene: R$ 0,0346
Fonte: BCB (19/06/2024)
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para personalizar publicidade e produzir estatísticas de acesso de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.