Resultado da tentativa de recorde do Guinness no Festival do Japão

fj_guiness_mostruario

Mostruário de pratos típicos das províncias japonesas

A tentativa de obter um recorde do Guinness no Festival do Japão contou com uma mega operação e a ajuda de mais de 600 voluntários. O desafio era produzir 500 pratos que representassem a culinária típica de todas as províncias do Japão para entrar para o Livro dos Recordes na categoria “Maior Mostruário de Pratos da Culinária Japonesa”.

Com o intuito de divulgar a cultura japonesa e incentivar a renovação das associações de províncias japonesas, a organização do Festival do Japão aceitou o desafio e contou com a participação inédita das 47 associações de províncias existentes no Brasil e de entidades beneficentes que reuniram os voluntários em torno de um objetivo em comum. Além disso, os chefs Telma Shiraishi, Satoshi Kaneko, Jun Sakamoto, Alexandre Iida, Makoto Yamashita, Hikaru Arakaki e restaurantes também participaram da empreitada.

fj_guiness_tps

Método TPS (Sistema de Produção Toyota)


No total, foram apresentados 623 pratos utilizando 425 ingredientes diferentes. E para organizar toda a produção, a Toyota aplicou o sistema TPS (Sistema de Produção Toyota) otimizando o tempo e o trabalho de todos.

A avaliação foi feita no dia 21 de julho de 2018 pela comissão do Guinness World Records com o apoio de renomados chefs da culinária oriental.

Do total, apenas 497 pratos foram validados, 33 foram invalidados por não estarem no mostruário e 93 invalidados durante a inspeção.

Guinness no Festival do Japão

Avaliação pela comissão do Guinness World Records


Ou seja, faltariam apenas 3 pratos para alcançar a meta de 500 pratos proposta pela GWR. Por isso, a comissão entrou com dois pedidos de revisão da avaliação, e a decisão final foi o reconhecimento de 498 pratos que estavam dentro das regras estabelecidas pelo Guinness.

Não foi dessa vez que o projeto do Guinness no Festival do Japão foi alcançado, mas o presidente da Comissão Executiva do 21º Festival do Japão Toshio Ichikawa conclui que “felizmente, o projeto permitiu às Associações o primeiro passo para a revitalização, com a participação de jovens voluntários”.

Veja os bastidores do Guinness no Festival do Japão

Você pode se interessar também por...