Espada, a alma do guerreiro

Golpes mortais

Claus Stellfeld
Ukibune: seqüência de golpes de kusarigama (foice e corrente) em que a espada do adversário é amarrada pela corrente, enquanto a foice é estocada sobre o seu abdôme.

A alma do guerreiro

Uma das virtudes do Código Samurai é: Justiça e Moralidade, Atitude direta, razão correta, decidir sem hesitar Foto: Rafael Salvador

A importância da espada na vida dos antigos samurais era vital. A espada era a própria vida do guerreiro. Sua prática era considerada uma alta forma de estudo no Japão, sempre aliada ao aprendizado de artes, como a cerimônia do chá e a caligrafia japonesa, entre outros.

Os nipônicos chamam essa associação de bunbu ichi, ou seja, a pena e a espada juntas. Os samurais utilizavam duas espadas presas ao cinto, ambas com o lado afiado voltado para cima. A espada longa acompanhava o guerreiro quando ele estava fora de casa. A espada curta ficava o tempo todo com ele.

A arte da espada dos samurais tem o nome de kenjutsu e, na época dos guerreiros, existiam mais de 200 estilos de manejo da espada. Um dos mais famosos é o estilo de Musashi, Niten Ichi Ryu. No Brasil, esse estilo pode ser aprendido no Instituto Cultural Niten. Seu fundador, Jorge Kishikawa, é o representante do Niten Ichi Ryu para a América

Os samurais na literatura e no cinema

Yamada Honra de Samurai

Cena do filme  ‘Honra de Samurai’

A vida e a arte dos samurais sempre foram objeto de interesse dentro e fora do Japão. Na literatura, uma das obras mais conhecidas é O Livro dos Cinco Anéis (Gorin-No-Sho), do samurai Miyamoto Musashi, no século XVI.

A biografia do maior guerreiro de todos os tempos, o livro Musashi, de Eiji Yoshikawa, foi traduzido para o português por Leiko Gotoda e publicado em dois grossos volumes. O mais antigo livro de samurais conhecido é o Hagakure (algo como ‘o oculto nas folhas’), de Tashiro Tsuramoto, escrito no século XVII.

A filmografia sobre os guerreiros japoneses é extensa e inclui clássicos como Os Sete Samurais, do mestre Akira Kurosawa, ganhador do Prêmio Especial do Júri no Festival de Veneza em 1954. Kurosawa dirigiu ainda Sanjuro e Kagemusha, a Sombra do Samurai, este último vencedor da Palma de Ouro em Cannes em 1980, entre outros.

Outro clássico é a série de cinco filmes sobre Musashi, do diretor Tomu Uchida. Em 2003, Tom Cruise estrelou O Último Samurai como o oficial do exército americano que, depois de capturado pelos guerreiros japoneses da resistência à restauração Meiji, luta ao lado deles.

Além da espada, a arte marcial dos samurais compreende outras armas igualmente poderosas e mortais.

Estão entre elas estão o  (bastão), a shinai (espada de bambu), o bokutô (espada de madeira), o naguinata (alabarda), o jitte (barra de aço maciço com duas pontas), o kusarigama (foice e a corrente) e o tessen (leque).

Serviço

.: Instituto Cultural Nitenwww.niten.org.br

Você pode se interessar também por...