Aichi, o centro automobilístico do Japão

Castelo de Nagoya, na capital da província de Aichi.

Localizada em um ponto estratégico, no centro do Japão, Aichi é a “locomotiva” da economia do país. É lá que se concentra as grandes indústrias automobilísticas, com destaque para a montadora Toyota. Outras grandes marcas também possuem pólos produtivos no local, como Suzuki, Mitsubishi, Daimler Chrysler e Volkswagen.

Fábricas de autopeças com distribuição para diversas montadoras, além de indústrias de cerâmica e de tecidos também dão impulso à força produtiva de Aichi. Por conta disso, a província abrigava a maior comunidade verde-amarela do Japão, sendo que, em 2007, 75.316 brasileiros viviam lá.

Além das grandes indústrias, Aichi também guarda muitos monumentos históricos de inestimável valor para a cultura japonesa, entre eles, o castelo de Nagoya, construído em 1612 a mando de Ieyasu Tokugawa, e o santuário de Atsuta, um dos mais antigos santuários do arquipélago e considerado o segundo mais sagrado do Xintoísmo.

Programa Imperdível

Um dos programas imperdíveis ao visitar Aichi é participar do Festival de Nagoya, que festeja toda a história local, além de homenagear três xoguns de extrema importância para o país: Nobunaga Oda, Hideyoshi Toyotomi e Ieyasu Tokugawa. Após desfiles de carros alegóricos, cerca de 5,6 mil homens encenam uma batalha, todos devidamente caracterizados com os trajes samurais da época. O evento ocorre uma vez por ano, no mês de outubro.

Outro festival imperdível é o Owari Tsushima Tenno, no último fim de semana de julho. Com mais de 500 anos de tradição, seu ponto alto ocorre à noite, quando cinco navios de palha decorados com inúmeras lanternas de papel atravessam o rio, fazendo um verdadeiro show de luzes nas águas do rio Tenno.

O que comer

O-musubi, o prato conhecido como típico de Nagoya, curiosamente não foi criado na capital de Aichi. Na realidade, esse onigiri (bolinho de arroz) recheado com tempurá e enrolado em nori (alga marinha) foi criado em um restaurante de Tsu (Mie), em 1953.

Outro alimento que merece destaque é o missô fabricado há 350 anos da mesma maneira em Okazaki. Na Era Meiji, esse missô, feito à base de grãos de soja selecionados, era fornecido à Família Imperial. Também são atribuídas propriedades medicinais a esse alimento de sabor único. Quem quiser visitar, o tem o museu do Hatcho Misso que conta detalhadamente a sua história.

Curiosidades

O inarizushi é uma das comidas mais servidas na cidade de Toyokawa Foto: Rafael Salvador

Quem passa por Toyokawa dificilmente deixa de se deparar com alguma figura da raposa. Não é para menos. O animal simboliza a divindade xintoísta Inari, deus da prosperidade e da boa colheita, e um dos três principais santuários dedicados a ele localiza-se na cidade.

Em todo o Japão, existem cerca de 30 mil santuários da “raposa” espalhados pelo país. O de Toyokawa foi construído em 1441 e acabou fazendo com que a cidade se tornasse uma referência como o “lar da raposa”. A figura desse animal está espalhado por todo o local, seja nas lojas, em frente à estação de trem, ou bonecos que dão boas-vindas aos turistas. A sua influência é tão grande que o prato principal dos restaurantes de Toyokawa é o inarizushi, sushi enrolado em agedofu (tofu frito), bastante apreciado pelas raposas.

Informações

Nome: Aichi
Capital: Nagoya
Localização: a província fica na região de Chubu, perto do centro da principal ilha japonesa, Honshu
Área: 5.115 km², o que corresponde a cerca de 1,4% do total da área da superfície do Japão
Site Principal da província: www.pref.aichi.jp/global/pt/index.html
Aichi Kenjinkai – Associação Aichi do Brasil
Endereço: R. Santa Luzia, nº 74, Liberdade, São Paulo, SP

Você pode se interessar também por...