Entrevista com o shamisen player Yuzo Akahori

yuzo akahori shamisen

Yuzo Akahori, tocador de shamisen Foto: Heila Lima


O tocador de shamisen Yuzo Akahori começou cedo na carreira. Mesmo sem ter a certeza de que seguiria essa profissão, o músico aprendeu os primeiros acordes quando tinha apenas 11 anos de idade.

Foi por influência de seu tio Tsukasa Kaito que Yuzo começou a se interessar pelo instrumento tradicional japonês. Na época seque imaginava que, anos mais tarde, se tornaria o primeiro shamisen player a lançar um CD na América Latina.

Em entrevista à Made in Japan, Yuzo Akahori conta detalhes de sua carreira musical e fala sobre seus planos de divulgar a música japonesa no Brasil com o shamisen e o ritmo brasileiro.

No vídeo que publicamos no final deste post, Yuzo também dá dicas de como tocar o instrumento de cordas típico da música japonesa.

Leia a entrevista completa

Como você conheceu o shamisen?

Yuzo Akahori: Quando eu tinha 11 anos, o meu tio me mostrou o shamisen. Até os 17 anos, eu apenas tocava o instrumento por tocar. O que me fez gostar de verdade do shamisen foi quando escutei a música “Madrugada”, dos Yoshida Brothers. Descobri que era possível misturar o shamisen com outros instrumentos mais modernos.

Como foi a sua formação musical?

Comecei dando aulas de shamisen com o o meu tio aos 16 anos, mas oficialmente mesmo, me tornei professor aos 23. Decidi seguir a carreira musical, mas na época, queria estudar violão. Cursei Música na faculdade, mas só depois de formado é que retornei para o shamisen.

Com 18 anos, fui para Osaka e fiquei um mês com o professor Minoru Uchida para conhecer mais técnicas. Passei o mês inteiro só aprendendo a maneira correta de segurar o bachi, como é chamada a ˜palheta˜, e ficava treinando até mais do que deveria. Tanto que cheguei a ficar com problema no pulso.

Hoje, dou aulas na escola que fica na Avenida Liberdade, 486, sala 110, em São Paulo. Também dou aulas por videoconferência para quem já tem um conhecimento mais avançado e não mora na cidade.

Em 2014, você lançou o seu primeiro CD. Conte-nos um pouco sobre a produção e as parcerias.

O CD Hajime foi o primeiro CD de shamisen da América Latina. Sempre tive vontade de gravar um CD com as músicas de minha autoria, mas sempre deixava a ideia de lado.

Estipulei uma meta pessoal para lançar o material antes de completar 30 anos, do contrário, sabia que esse projeto sempre seria adiado. Junto com os produtores Elias Tetsuo, Yohei Kaike e Tsukasa Kaito, da Kaito Shamidaiko, fizemos algumas parcerias com bandas e fizemos uma mescla com outros instrumentos como piano e taiko.

Ouça a música Karin, produzida com Paulo Assis da Audioclicks Studio.

Nas suas apresentações, fica evidente o quanto você sente a música enquanto toca. Qual é o significado do shamisen para você?

Com o instrumento, consigo passar o que estou sentindo e trazer coisas boas para quem escuta.

Você já tem novos planos em andamento?

Tenho em vista novas parcerias com músicos brasileiros para apresentar o som do shamisen para mais pessoas. Recentemente, toquei com o músico Marco Menna, (da banda LS Jack) e produzimos juntos um videoclipe da música “Carla”, que foi um dos maiores sucessos da banda. (Até a publicação desta entrevista, o vídeo ainda não tinha sido lançado, para acompanhar as atualizações, siga o canal de Yuzo Akahori no YouTube)

Assista ao vídeo completo da entrevista com Yuzo Akahori

 

 

Mais sobre Yuzo Akahori

.: Canal no YouTube: Yuzo Akahori
.: Site oficial do CD Hajime: www.kaitotaiko.com.br/hajime
.: Escola de Shamisen: Avenida Liberdade, 486, sala 110. Liberdade. São Paulo-SP.

Você pode se interessar também por...