Brasileiros do JET Programme 2017

Para o ano de 2017, o programa JET (Japan Exchange and Teaching Programme), do governo japonês, selecionou quatro brasileiros para trabalhar como coordenadores de relações internacionais (CIR, na sigla em inglês) em órgãos do governo japonês. Os novos integrantes do programa JET são Thalita Yuhara, Wilson dos Santos Junior, Camila Iquiene e Gilvandro Santana que passarão a fazer parte do grupo de 11 brasileiros que trabalham no Japão para promover a integração entre brasileiros e japoneses.

O programa, que foi criado em 1987, já recebeu 110 participantes do Brasil e mais de 62 mil estrangeiros de 65 países do mundo, com o intuito de estreitar as relações entre estrangeiros e japoneses, promover eventos de intercâmbio cultural em escolas japonesas e de oferecer assistência a estrangeiros que vivem no Japão.

Os próximos CIRs Wilson Rossi, Camila Iquiene e Thalita Yuhara ao lado do o cônsul-geral do Japão em SP Takahiro Nakamae

Para Camila, formada em Letras na UFRJ, esta é uma oportunidade de ajudar os brasileiros que vivem lá a superar dificuldades de adaptação. Ela vai trabalhar na prefeitura de Izumo, na província de Shimane, onde vivem mais de 3 mil estrangeiros, entre os quais, 2 mil são brasileiros. “Espero poder dar suporte à comunidade brasileira que vive por lá para que possam se integrar à sociedade”, explicou.

Uma das atribuições de Wilson, que vai para Tsu, na província de Mie, será apresentar a cultura brasileira em escolas japonesas e ensinar japonês para brasileiros.

Já Thalita, que foi contratada para trabalhar na província de Yamanashi, terá outras tarefas a cumprir, como traduções de documentos, serviços de intérprete de oficiais do governo e promoções de atividades para estreitar o relacionamento entre Yamanashi e Minas Gerais, que são estados-irmãos.

Os selecionados embarcam no início de abril e têm contrato de um ano, com possibilidade de renovação por até cinco anos, dependendo de cada caso.

O Programa JET

O programa de intercâmbio JET é promovido pelo governo japonês desde 1987 e tem o suporte do Ministério de Assuntos Internos e Comunicações (MIC), do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MOFA), do Ministério da Educação, Cultura, Esportes, Ciências e Tecnologia (MEXT) e do Conselho de Autoridades Locais para Relações Internacionais (CLAIR).

São três modalidades de intercâmbio: Assistente de Professor de Inglês (ALT), Coordenador de Relações Internacionais (CIR) e Orientador Esportivo (SEA), dentre os quais apenas os dois últimos têm vagas para brasileiros.

O objetivo do programa é contribuir para o intercâmbio cultural entre os países participantes e o Japão, promovendo atividades de divulgação da cultura e assistência a estrangeiros que vivem no Japão. No total, mais de 62 mil participantes de 65 países já participaram do programa JET.

No Brasil, os ex-participantes são representados pela Associação Brasileira de Ex-Participantes do JET Programme (JETAA Brasil).

Para saber mais sobre programas de intercâmbio para o Japão, acesse nosso Guia de Bolsas de Estudos