Obras em homenagem à imigração japonesa no Brasil

Ao longo de sua carreira, a artista Tomie Ohtake deixou um importante legado cultural com suas obras em homenagem à imigração japonesa pelo Brasil.

Japonesa, nascida em Kyoto no dia 21 de novembro, Tomie Ohtake (1913-2015) é um dos expoentes da cultura japonesa no Brasil e tem obras de projeção internacional. A sua trajetória é um retrato desse intercâmbio que já faz parte da história do Brasil entre imigrantes japoneses e a cultura japonesa.

Ela veio para o Brasil quando tinha 23 anos. Se casou e teve filhos por aqui, se naturalizou brasileira em 1968, mas seus laços com a cultura nipônica continuaram evidentes em suas obras.

80 anos da imigração japonesa

Obras imigração japonesa no Brasil da Avenida 23 de maio, em São Paulo
Obra em homenagem aos 80 anos da imigração japonesa, na Avenida 23 de maio, em São Paulo

Uma de suas primeiras esculturas monumentais é justamente uma homenagem aos imigrantes: um monumento aos 80 anos da imigração japonesa. A obra tem 2 metros de altura e 40 metros de extensão e está exposta em São Paulo, no jardim central da Avenida 23 de Maio.

100 anos da imigração japonesa

Obra em homenagem aos centenário da imigração japonesa, em Guarulhos
Obra em homenagem aos centenário da imigração japonesa, em Guarulhos

Outra obra ligada à imigração é aquela que está na entrada do Aeroporto Internacional de Guarulhos. A escultura de nove metros de diâmetro, foi feita em homenagem aos 100 anos da imigração japonesa no Brasil.

Outra obra foi feita em homenagem ao centenário foi uma encomenda da prefeitura da Santos. Contente com o convite, Tomie doou a estrutura feita em aço, pintada de vermelho, com 15 metros de altura, 20 metros de extensão e dois metros de largura, que está exposta na orla da praia, perto da divisa com São Vicente.

Obra em homenagem ao centenário da imigração japonesa, em Santos
Obra em homenagem ao centenário da imigração japonesa, em Santos

Você pode se interessar também por...