Programa JET recebe 5 brasileiros

Programa JET de intercâmbio no Japão

Programa JET de intercâmbio no Japão

O Programa JET é um programa de intercâmbio do governo japonês que já atendeu a mais de 62 mil participantes, de 65 países, com o objetivo de contribuir para o intercâmbio cultural entre diferentes países e o Japão.

O Brasil entrou para a lista do programa 1995 e, hoje, conta com 13 participantes em atividade no Japão. As modalidades em que o Brasil se encaixa no programa são as de Coordenador de Relações Internacionais (CIR) e de Orientador Esportivo (SEA).

Em 2016, mais 5 integrantes foram selecionados como coordenadores de relações internacionais sendo que cada um ficará designado para funções específicas dentro de órgãos do governo japonês.

Marcelo Yoshimura será CIR na província de  Toyama

Marcelo Yoshimura será CIR na província de Toyama

De São Paulo, foram selecionados dois participantes: Marcelo Tomoaki Yoshimura e Martino Gabriel Musumeci. Eles foram recepcionados pelos membros do Consulado Geral do Japão em São Paulo e convidados, no dia 21 de março, e, na ocasião, comentaram suas expectativas para as novas experiências.

Esta já será a terceira vez que Marcelo vai para o Japão, mas será uma nova área de atuação para ele. O paulistano é formado em engenharia mecânica e já foi para trabalhar temporariamente durante as férias da faculdade, depois como bolsista da província de Gifu, em 2013. Desta vez, ele embarca para Toyama, onde trabalhará dentro do Centro Internacional da província para promover atividades de trocas culturais entre estrangeiros e japoneses.

Marcelo contou que o processo de seleção é dividido em duas partes. Primeiro é feita uma triagem dos formulários e documentos entregues na inscrição, depois, os selecionados vão para uma entrevista presencial. “Na banca, fiz uma apresentação pessoal e também tive que ler um artigo em japonês para discorrer sobre o assunto, em japonês, inglês e português”, lembra.

Martino Musumeci é o novo CIR da cidade de Komatsu, em Ishikawa

Martino Musumeci é o novo CIR da cidade de Komatsu, em Ishikawa

Martino é formado em Relações Internacionais e já prestava serviços ao Consulado no Japão como conselheiro de intercambistas. É o atual presidente da ASEBEX (Associação de Brasileira de Ex-Bolsistas no Japão) e já foi bolsista do programa de pesquisas acadêmicas do Monbukagakusho. “Fiquei muito feliz com essa oportunidade pois será uma experiência na minha área de formação”. A princípio vou para ficar por um ano, mas o contrato pode ser renovado por até cinco anos.

Em Komatsu, tem 100 mil pessoas, dentre os quais 600 são brasileiros. “Uma das minhas funções na prefeitura será dar suporte a esses brasileiros no que eles precisarem”, explicou Martino que também vai trabalhar dentro do departamento de internacionalização da prefeitura de Komatsu, atuando com a diplomacia subnacional (entre cidades), já que Komatsu é cidade-irmã de Suzano (SP).

A arquiteta Lina Harumi Shimizu foi CIR em Gifu, de 2003 a 2006, e é a atual presidente da Associação Brasileira de Ex-Participantes do JET Programme (JETAA Brasil). Ela contou que o programa JET é uma ótima oportunidade para estar em contato não só com a cultura japonesa como com a de outros países, já que o governo japonês recebe JETs do mundo todo. Como presidente do JETAA Brasil, Shimizu fez parte da banca de entrevistadores durante o processo de seleção de São Paulo, em que havia 11 candidatos. “Na entrevista, eu procurei avaliar tudo, desde a postura até a fluência em japonês e inglês, afinal eles são enviados para o Japão como representantes do Brasil”, explicou.

Recepção aos novos integrantes do Programa JET em São Paulo com a presença do cônsul geral do Japão em São Paulo  Takahiro Nakamae (ao centro) e convidados.

Recepção aos novos integrantes do Programa JET em São Paulo com a presença do cônsul geral do Japão em São Paulo Takahiro Nakamae (ao centro) e convidados.

Além dos dois paulistas, mais três intercambistas brasileiros vão participar o programa JET. Silvia Tiemi Ymamoto, de Goiânia (GO), vai para a província de Gifu; Yuji Martins, de Juiz de Fora (MG), para a cidade de Taketoyo (Aichi) e Wadison Nogueira Melo, de Fortaleza, para a província de Saitama.

O Programa JET

O programa de intercâmbio JET é promovido pelo governo japonês desde 1987 e tem o suporte do Ministério de Assuntos Internos e Comunicações (MIC), do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MOFA), do Ministério da Educação, Cultura, Esportes, Ciências e Tecnologia (MEXT) e do Conselho de Autoridades Locais para Relações Internacionais (CLAIR).

São três modalidades de intercâmbio: Assistente de Professor de Inglês (ALT), Coordenador de Relações Internacionais (CIR) e Orientador Esportivo (SEA), dentre os quais apenas os dois últimos tem vagas para brasileiros.

O objetivo do programa é contribuir para o intercâmbio cultural entre os países participantes e o Japão, promovendo atividades de divulgação da cultura e assistência a estrangeiros que vivem no Japão. No total, mais de 62 mil participantes de 65 países já participaram do programa JET.

No Brasil, os ex-participantes são representados pela Associação Brasileira de Ex-Participantes do JET Programme (JETAA Brasil).

Para saber mais sobre programas de intercâmbio para o Japão, acesse nosso Guia de Bolsas de Estudos