Projeto Corpo de Vento

Foto: Rogério Ortiz4

Projeto Corpo de Vento comemora os 20 anos do Núcleo Fu Bu Myo In


Com três performances fugaku (fu significa vento, e gaku, alegria, caminho da arte) – “Rio Adentro”, “Cada Passo” e “Hikari no mizu ni – Na Água Luminosa” – o Núcleo Fu Bu Myo In, dirigido por Toshi Tanaka, comemora 20 anos na Casa do Sertanista, uma das casas-Museus da cidade, construída em meados do século XVII, no Bairro do Caxingui, zona Oeste. As apresentações, que começam no dia 19 de março, se estendem até maio, reservando dois finais de semana (sábados e domingos, sempre às 15h), para cada um dos três trabalhos. A entrada é gratuita.

“Rio adentro”, performance de Ciça Ohno que tem como tema o fluxo das águas, estreia a temporada com apresentações nos dias 19 e 20 de março e 2 e 3 de abril. O trabalho, iniciado em 2015, com apresentação experimental na SP Escola de Teatro, é uma imersão na natureza do corpo que reverbera em movimento, sonoridade, poesia, cerâmica e caligrafia (sho).

Núcleo Fu Bu Myo In - Rio Adentro-Foto Rogério Ortiz 2A segunda performance da série, “Cada passo”, será apresentada em dois fins de semana consecutivos de abril: dias 16, 17, 23 e 24/4. Inspirada na prática do Zazen – meditação Zen Budista –, revela a busca do caminhar com as próprias pernas, “o caminhar respirando a terra sob os pés, aqui e agora, que é tudo que existe”, reflete Fernanda Mascarenhas.

Toshi Tanaka encerra o projeto com uma releitura de “Hikari no mizu ni – Na água luminosa”, nos dias 30/4 e 1/5; e em 14 e 15/5. O trabalho investiga a vida da palavra no corpo, originando a dança, o canto e ao sho (caligrafia). Apresentada no Japão, em 2012, “Hikari no mizu ni…” foi gravada e lançada pelo Estúdio Eine Kleine Nachtmusik, no Japão, em 2013.

Corpo de vento

Sob orientação de Toshi Tanaka, o Núcleo Fu Bu Myo In vem pesquisando as possibilidades da técnica do-ho, aplicada aos vários campos da arte – dança, shodo, som e voz. A base do trabalho é mudar o estado do corpo em vento por meio do kata, uma experiência que existe na cultura japonesa: “O corpo de vento é a terra de onde podem brotar várias sementes de artes desconhecidas”, avalia Toshi Tanaka, mestre em Performance no curso de Artes do Corpo, da PUC/SP.

Programação inclui 3 performances e 2 oficinas

Programação inclui 3 performances e 2 oficinas

A Casa do Sertanista foi uma escolha pontual para os artistas do Núcleo. “Suas paredes de taipa de pilão, o chão de terra batida e a luz natural são um cenário bastante propício para abrigar as performances que, de certa forma, apontam para um resgate de uma sabedoria baseada na sensação corporal de vento, perdida pelo processo de modernização e consequente mecanização dos movimentos”, pondera Tanaka.

Entremeando o período de apresentações, serão oferecidas, no mesmo local, oficinas gratuitas relacionadas com o processo de criação das performances: “Corpo de barro”, ministrada por Ciça Ohno, no dia 22 de março, e “A escuta do movimento”, por Fernanda Mascarenhas, no dia 5 de abril, ambas no período das 9h às 13h.

As apresentações e as oficinas compõem o projeto Corpo de Vento foi contemplado pelo 16º edital do Programa de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo.

Ficha Técnica:

    Núcleo Fu Bu Myo In: Toshi Tanaka, Ciça Ohno, Fernanda Mascarenhas e Angelica Figuera
    Orientação corporal: Toshi Tanaka
    Instalação cênica, iluminação e figurino: Núcleo Fu Bu Myo In
    Shos (caligrafias): Toshi Tanaka e Ciça Ohno
    Cerâmica: Ciça Ohno
    Tingimento em tecido e artes gráficas: Fernanda Mascarenhas
    Foto: Rogério Ortiz
    Vídeo: Gum Tanaka
    Produção executiva: Núcleo Fu Bu Myo In
    Coordenação e produção geral: Ciça Ohno

Projeto Corpo de Vento – 20 anos do Núcleo Fu Bu Myo In

Onde: Casa do Sertanista
Endereço: Praça Dr. Enio Barbato – Caxingui – subdistrito do Butantã. São Paulo-SP
Telefone: (11) 3726-6348
Lotação: 40 pessoas
Quanto: Grátis
Quando:Performances aos sábados e domingos, sempre às 15h.

    Performances

  • “Rio adentro”, de Ciça Ohno
  • – dias 19 e 20/3; 2 e 3/4 – 50 min

  • “Cada passo”, de Fernanda Mascarenhas com o Núcleo Fu Bu Myo In
  • – dias 16, 17, 23 e 24/4 – 50 min

  • “Hikari no mizu ni – Na água luminosa”, de Toshi Tanaka
  • – dias 30/4, 1, 14 e 15/5 – 60 min

    Oficinas

  • “Corpo de Barro” – Ciça Ohno
  • sobre o processo criativo da performance “Rio adentro”
    22 de março, das 9 às 13h

  • “A escuta do Movimento” – Fernanda Mascarenhas
  • sobre o processo de criação da performance “Cada passo” baseado na prática do Zanzen e do Do-ho
    5 de abril, das 9 às 13h

Para saber mais:

Você pode se interessar também por...