Fotos do show Yoshida Brothers

Fotos: Henrique Minatogawa

Ryoichiro e Ken’ichi Yoshida formam o duo Yoshida Brothers

Pela primeira vez na América Latina, os irmãos Ryoichiro e Ken’ichi animaram o Teatro Sérgio Cardoso (São Paulo) nos dias 20 e 21 de fevereiro.

Foram três apresentações que mesclaram os sons do Japão e Brasil com a participação especial do grupo de taiko Wadaiko Sho e da Associação Meninos do Morumbi.

O show durou 1 hora e meia e começou com a apresentação dos Meninos do Morumbi, seguida pela performance do Wadaiko Sho e dos Yoshida Brothers. Ao final, todos subiram no palco para uma apresentação conjunta unindo o samba, o shamisen e o taiko.

Fotos: Henrique Minatogawa

Japão-Brasil: Yoshida Brothers, os Meninos do Morumbi e Wadaiko Sho encerram a apresentação do dia 21 de fevereiro

“Conheço o trabalho dos Meninos do Morumbi há um tempo e tínhamos a intenção de trazer um cunho social ao projeto Países Irmãos, que já vem sendo programado há mais de um ano”, contou o produtor Setsuo Kinoshita, da Taiko Art.

Entrevista com Yoshida Brothers

Ryoichiro e Ken'ichi Yoshida formam o duo Yoshida Brothers (Yoshida Kyodai)

Ryoichiro e Ken’ichi Yoshida formam o duo Yoshida Brothers (Yoshida Kyodai)

Mesmo com a agenda corrida, os irmãos Yoshida concederam uma entrevista coletiva à imprensa para contar um pouco sobre a primeira passagem pelo Brasil, experiências no mundo da música e projetos futuros.

Ryoichiro Yoshida é o irmão mais velho e começou a tocar shamisen ao estilo tradicional minyo quando tinha apenas cinco anos. Ken’ichi Yoshida também seguiu os passos do irmão na música por influência familiar.

“Nosso pai gosta muito de shamisen e queria ter seguido carreira profissional com a música, mas como isso não aconteceu, acho que ele acabou transferindo esse desejo para nós”, conta Ryoichiro.

Quando pequenos, ambos começaram a tocar seguindo as influências clássicas do minyo, mas em 1999, lançaram o primeiro álbum próprio. “Nosso trabalho original começou pelo contato com outros instrumentos de percussão. O primeiro deles foi o cajón, que é um tipo de caixa, do Peru”, comentou Ken’ichi ao destacar que, hoje, uma de suas principais influências musicais é o flamenco.

A princípio, o shamisen não tem uma partitura propriamente dita. Cada apresentação é única e esse renascer é que acaba inovando a música. Nesse sentido, o shamisen é como um jazz japonês”, Ken’ichi Yoshida.

O ritmo brasileiro

Fotos: Henrique Minatogawa

Show dos Yoshida Brothers com a participação dos Meninos do Morumbi


Ao ver os Meninos do Morumbi tocar durante os ensaios, Ken’ichi percebeu que, assim como no minyo, cada grupo tem uma característica própria. Foi interessante ver que dentro da música brasileira, eles também carregam um certo “sotaque regional”. E acrescentou: “Esse contato com um estilo cultural é muito interessante e serve como estímulo para criarmos músicas novas”.

Shamisen e a cultura pop
Além de transmitir a cultura tradicional japonesa do shamisen, os Yoshida Brothers seguem uma linha mais moderna, com influências de instrumentos ocidentais e um ritmo mais jovem.

Entre os lançamentos mundiais, um dos destaques da carreira dos irmãos é a música Kodo, que serviu de trilha sonora do comercial de lançamento do Wii (“Wii would like to play”).

Além disso, eles costumam fazer parcerias com outras bandas e disseram que para que isso aconteça, primeiro avaliam dois pontos importantes: “não perder a identidade do shamisen e a necessidade da nossa participação junto com a banda”. Afinal, o que eles querem colocar em evidência são os detalhes que só o shamisen seria capaz de apresentar em uma composição musical.

No meio das artes visuais, os irmãos Yoshida também compuseram a música Nabbed para o álbum do filme “Estranho Mundo de Jack”, e de animes como o “Nippon Egao Hyakkei“, tema de encerramento do anime Joshiraku (com Momoiro Clover Z) e a trilha para a primeira grande exposição da série Naruto (que aconteceu em 2015 no prédio Roppongi Hills, em Tóquio).

“O anime tem origem no mangá, que é uma arte que não tem som. Enquanto que a música está dentro de um universo que não tem forma, é só o som”, conta Kei’chi ao explicar que fazer essa mistura é um trabalho novo e bastante estimulante, ainda mais porque o anime já é parte de uma cultura global.

Yoshida Brothers e Monkey Majik

A primeira participação em conjunto com a banda canadense-japonesa aconteceu em 2007 com o hit “Change”, a convite do próprio Monkey Majik.

Em 2013, eles voltaram a tocar juntos no “SOS Tohoku Relief Tour”, para angariar fundos ao ““SEND愛“ Project”, em prol das vítimas do Grande Terremoto de Tohoku. Na época o mini-tour passou por NYC, Ottawa e Toronto.

O dia 11 de março de 2016 marca os cinco anos do desastre de Tohoku e o duo confirmou que essa parceria com a banda será reafirmada em outro evento especial, no próximo mês. “Os integrantes do Monkey Majik continuam morando em Sendai e nós tocamos o tsugaru shamisen, que é um estilo regional de Aomori (parte de Tohoku). Resolvemos nos juntar nessa apresentação porque também nos sentimos na obrigação de fazer algo pela região”, disse Ken’ichi.

Saiba mais sobre

Os Meninos do Morumbi: www.meninosdomorumbi.org.br
Wadaiko Sho: www.taiko.com.br
Yoshida Brothers: www.domomusicgroup.com/yoshidabrothers

Veja as fotos do show Yoshida Brothers – Países Irmãos


Fotos: Henrique Minatogawa/ Nikko Fotografia

Você pode se interessar também por...