Patrimônio da Humanidade #3: Shirakami

shirakami1

Shirakami abrange uma área de 130 mil hectares que se estende pelas províncias de Aomori e Akita, no extremo norte da ilha principal de Honshu. A região foi incluída na lista de Patrimônios Mundiais pela UNESCO em 1993.

Foto: Yasufumi Nish/JNTO

Lago Juniko

O território é uma das poucas florestas temperadas virgens no norte do Japão. A paisagem montanhosa também é habitat de animais raros como o urso-negro-asiático, pica-paus e outras 87 espécies de aves.

Cercada por vales e cachoeiras, a área pode ser visitada por aventureiros que apreciam o contato com a natureza. As melhores épocas para visitação são o verão, quando os rios estão cheios, e o outono, quando as folhagens adquirem os tons avermelhados típicos da estação.

Um dos destinos mais populares de Shirakami é Anmon no Taki, que fica no Vale Meya e junta três cachoeiras. A rota de trekking leva cerca de uma hora até a primeira cachoeira e fica aberta entre o meio de junho até o final de outubro (é recomendado checar a disponibilidade de acesso, pois as datas podem mudar de ano para ano).

Foto: JNTO

Floresta de faias

Shirakami

Onde:

  • Akita: 6363 Satoguri, Fujikoto, Fujisato-machi, Yamamoto-gun, Akita
  • Aomori: Ohkawazoe, Kawaratai, Nishimeya-mura, Nakatsugaru-gun, Aomori

Como chegar:

  • Akita: [Trem] 30 minutos de ônibus Shuhoku a partir da estação Futatsui na JR Ohu Honsen (5 horas e 20 minutos da Estação de Tokyo) para Yunosawa
  • Aomori: [Trem] 4h50 da estação de Tokyo para a estação Shin-Aomori Station pela linha JR Tohoku Shinkansen. 40 min de Shin-Aomori para a estação Hirosaki pela linha JR Ou e 50 min do Terminal do Ônibus Hirosaki para Tashiro, de ônibus.

Mais informações: Site da JNTO

Conteúdo publicado originalmente na edição #149 da revista Made in Japan.

Você pode se interessar também por...