A comunidade brasileira no Japão

Shin, rapper brasileiro residente em Nagoya

Shin, rapper brasileiro residente em Nagoya

2015 é um ano especial na história das relações entre Brasil e Japão. Eventos dos dois lados do mundo celebraram os 120 anos de amizade entre os dois países. Este também é o ano em que faz 25 anos que o Japão alterou sua legislação de imigração para permitir residência e trabalho a descendentes de japoneses brasileiros e de outros países.

Desde então, o número de brasileiros no Japão aumentou por diversos anos, tendo passado de 330 mil. Hoje, após a crise econômica mundial e o Grande Terremoto do Leste do Japão, a população brasileira na Terra do Sol Nascente decresceu à casa dos 170 mil. Ainda assim, os brasileiros no Japão formam a quarta maior comunidade estrangeira do arquipélago e a terceira maior comunidade brasileira no exterior, atrás apenas dos Estados Unidos e do Paraguai.

Mas, afinal, quem são esses brasileiros? Como vivem? Para responder a esta pergunta, a revista Alternativa e o site Alternativa Online, da editora Nippaku Yuai, prepararam a série especial em 11 episódios O OUTRO LADO DO MUNDO.

Roberto Maxwell, idealizador e diretor da série, viajou por diversas províncias do Japão em busca de histórias que representassem a diversidade da comunidade brasileira residente no país. Cada episódio tem um tema e apresenta três ou quarto histórias.

 Simone foi criada no Japão e hoje participa regularmente de programas na TV japonesa

Simone foi criada no Japão e hoje participa regularmente de programas na TV japonesa

“Descobri que a comunidade brasileira é muito mais plural do que nós imaginamos”, conta o diretor.

Temos gente de diversas partes do Brasil, de diferentes origens culturais e crenças religiosas. Nossa comunidade também é formada por japoneses que abraçam a nossa gente e por jovens que nasceram e foram criados aqui e, portanto, aprenderam e incorporaram a cultura e os hábitos japoneses.

“Pioneiros”, o primeiro episódio da série, apresenta três brasileiros que vieram para o Japão até o ano de 1990. São histórias reveladoras de um momento difícil. Os episódios seguintes prometem abordar a infância, a juventude, as crenças, o voluntariado dentre outros temas. No terceiro episódio, japoneses ligados à comunidade brasileira são retratados.

A série estreia no dia 29 de outubro, e estará disponível no site Alternativa Online e no canal do site no YouTube. Todos os episódios são legendados em japonês.

Você pode se interessar também por...