Japão na Virada Cultural de São Paulo

A Virada Cultural de 2015 acontece nos dias 20 e 21 de junho, em São Paulo, com atrações culturais gratuitas espalhadas por toda a capital. Cada palco e região agrupa estilos diferentes para democratizar o acesso à cultura e no Sesc Itaquera, o tema será a cultura japonesa, com atrações que permeiam a música, a gastronomia e as artes.

Todas as atrações têm acesso livre e são gratuitas. Confira a programação do Sesc Itaquera, a seguir.

Sábado (20/07)

Preparação para a apresentação de taiko

Preparação para a apresentação de taiko

18h – Taiko Kiendaiko Daiko – Grupo de Tambores Japoneses
Fundado em 2006, na Associação Cultural Nipo-Brasileira de São Bernardo do Campo (Bunka SBC), o grupo de tambores japoneses com a influência do espírito brasileiro é percebida pela alegria, pelo ritmo, pela descontração e criatividade dos seus integrantes.
Local: Lago

18h – A Luz de Hiratsuka – com Coletivo Rodas de Leitura
Mediação de leitura sobre a obra da escritora e ilustradora Lúcia Hiratsuka com o coletivo Rodas de Leitura. Lúcia Hiratsuka é autora de Histórias Tecidas em Seda , Oriê e Os Livros de Sayuri.
Local: Quiosque da Praça (Ilustração: Tanabata / Lúcia Hiratsuka: Histórias tecidas em seda il. da autora – Cortez (2007))

18h – Vídeo Mapping – Bem Vindo ao Japão
Diversos espaços da unidade recebem intervenções visuais e projeções mapeadas inspiradas na Cultura Japonesa.
Locais: Lago, Sede Social e Praça de Eventos.

18h às 21h – Espaço Games
Um espaço com máquinas de basquete eletrônico, Xbox e emuladores nos computadores da Internet Livre.
Local: Sede Social

18h às 21h – Espaço Karaokê
Uma das mais tradicionais formas de diversão e entretenimento para os japoneses é o karaokê. A palavra karaokê é formada pela junção das palavras “kara” que significa vazio em japonês, e do fragmento “oke” da palavra “okesutora”, que significa orquestra, que pode levar à tradução literal de orquestra vazia. A popularização do karaokê é atribuído ao empresário Daisuke Inoue, criador de uma máquina de karaokê, uma espécie de jukebox com microfone, cuja finalidade inicial era sua própria diversão, no ano de 1971. Ele criou poucas unidades e as alugava para bares da sua cidade, Kobe, situada na província de Hyogo.
Local: Sala de Convenções

19h – Duo Koto – Com Reiko Nagase e Hisako Sukada
O koto (cordas) é atualmente o mais popular dos instrumentos tradicionais japoneses. Sua história data do séc. VI e está presente em toda a literatura japonesa. Para mostrar um pouco dessa tradição, o “Duo Koto” formado pelas professoras Reiko Nagase e Hisako Sukada, atuando há mais de 20 anos, toca músicas do séc. VII e outras composições mais recentes da cultura japonesa.
Local: Café Aricanduva

19h – Caricaturas em Mangá – Com a Escola Japan Sunset do Mangaká Fábio Shin
O mangaká Fabio Shin e sua equipe da Escola Japan Sunset farão caricaturas do público no estilo mangá.
Local: Sede Social

19h – Matcha – Ilusionismos em Carros de Chá – com Celio Anima
Tendo a Cerimônia do Chá como inspiração, o artista ilusionista Célio Amino circula com seu carrinho de chá oferecendo aos convidados seus números de mágica.
Celio Amino é mágico há mais de vinte anos, estuda as possibilidades cênicas de convergência artística entre a Física e o teatro contemporâneo, incorporando elementos de antigas tradições e da alta tecnologia. Traz sua vivência em espetáculos de artes mágicas e ilusionismo acumulada em duas décadas de apresentações em vários países.
Local: Alamedas da Unidade

19h – Roda De Chás – Degustação
O público será convidado a experimentar chás e infusões como acompanhamento das apresentações artísticas no lago. O chá verde, que tem usos cerimoniais e cotidianos, junto com infusões de sabores mais abrasileiradas serão servidos às pessoas como celebração da contribuição japonesa na cultura brasileira.
Local: Relógio de Sol

19h – Vidas ao Vento – Dir.: Hayao Miyazaki, JAP, 2013, 126′
Vidas ao Vento , dirigido por Hayao Miyazaki, conta a história de Jiro Horikoshi, designer dos aviões usados pelo Japão na II Guerra Mundial. Ele dedica toda a sua vida para construir um avião em formato de pássaro. Em sua jornada, Jiro conhece a bela Naoko, por quem acaba desenvolvendo um amor de décadas.
Local: Estacionamento Salmão

19h30 – OE – com Eduardo Okamoto
“OE” é um solo com dramaturgia inédita inspirada na obra do escritor japonês Kenzaburo Oe, especialmente no livro “Jovens de um novo tempo, despertai!”. O espetáculo, porém, não dramatiza a ficção do autor nipônico. Encontra nela impulso para a abertura de imaginários. Na história, ao reconhecer a possibilidade iminente da morte, um homem escreve para o seu filho primogênito, que possui severa deficiência intelectual, um livro contendo a definição de todas as coisas existentes no mundo. Neste projeto urgente e impossível, um legado e um sonho: no dia da sua morte, toda a sua experiência acumulada fluiria para o espírito inocente do garoto.
Encenação e iluminação: Marcio Aurelio
Dramaturgia: Cássio Pires
Atuação: Eduardo Okamotoca
Local: Palco da Orquestra

20h – Solo – Com Beatriz Sano
Espetáculo de dança teatro que explora o encantamento que existe por trás dos movimentos comuns, todos aparentemente muito simples, executados com a mesma velocidade num fluxo de movimento constante. “Onde o oposto faz a curva”: Opostos que se encontram nas entrelinhas, fluidos do corpo e tempo são alguns dos norteadores da coreografia. Classificação Etária: Livre. Com Beatriz Sano, atriz e bailarina paulista.
Local: Lago

21h – João Donato – Conexão Brasil – Japão
João Donato é um dos artistas brasileiros mais admirados e requisitados no Japão. Com dezenas de apresentações naquele país e inúmeras parcerias, tem vários álbuns lançados exclusivamente no mercado japonês. Algumas canções de seu repertório têm inspiração na cultura e tradições japonesas, como Fukuoka (E vamos lá) – em parceria com Joyce; Nagoya – em parceria com Fernanda Takai e Maki Nomiya; Tambo – instrumental inédita inspirada nos campos de arroz do Japão; e Haneda – instrumental composta a 6 mãos com os pianistas americanos Hod O’brien e Don Friedman no aeroporto homônimo. Neste show comemorativo, Donato mostra as canções que criaram essa conexão musical tão forte entre o Brasil e o Japão.
Local: Palco da Praça de Eventos

Domingo (21/07)
9h às 12h – ZEN SHIATSU
O Zen Shiatsu é uma técnica de massagem tradicional japonesa e busca promover o equilíbrio entre corpo e mente. A técnica consiste numa compressão de diversos pontos dos meridianos (caminhos de energia que percorrem o corpo) utilizando as pontas dos dedos ou as mãos, complementando com alongamentos. Os toques estimulam ou dissipam a energia acumulada, melhorando o funcionamento dos órgãos de acordo com a necessidade de cada um.
Local: Relógio de Sol

10h – Caricaturas em Mangá – Com a Escola Japan Sunset do Mangaká Fábio Shin
O mangaká Fabio Shin e sua equipe da Escola Japan Sunset farão caricaturas do público no estilo mangá.
Local: Sede Social

10h – Oficina: Novos contos, Novos Olhares
A partir da leitura de contos japoneses, cada participante deverá ilustrar em cima dos textos selecionados e exercitar sua maneira de traduzir a leitura em imagem, refletindo sobre a diferença entre os olhares e a maneira de ilustrar um mesmo conto.
Local: Quiosque da Praça

10 às 16h – Espaço Mangá – Mediação com a equipe da GIBITECA BALÃO!
Com acervo de quadrinhos, literatura fantástica, cinema, animes, board games, RPG, card games e tudo que envolve cultura nerd num só espaço, a Gibiteca Balão! realiza palestras com quadrinistas e autores, buscando criar espaço de convivência na região de Itaquera para troca de experiências e conhecimentos.
A equipe da Gibiteca desenvolverá no espaço mediação de leitura dos mangás, oficina de cosplay e mesas de RPG, com temática que abordará a história do Japão.
Local: Sala de Convenções

10h – Rádio Taiso – Com o Grupo Rádio Taiso da Vila Matilde

O Rádio Taiso é uma espécie de ginástica padronizada transmitida pelo rádio, que se integrou à cultura japonesa, desde que foi lançada pela primeira vez em um programa nacional de rádio (NHK) em 1928. O programa passa toda as manhãs, às 6h30 e às 8h40, mobilizando milhares de japoneses em todo o país, a fazer uma rotina de exercícios em conjunto. A música é exatamente a mesma de quando foi criada e faz parte da rotina dos japoneses. A tradição do Rádio Taiso se estende a toda nação japonesa, de crianças até idosos.
Local: Praça de Eventos

10h – Cerimônia Do Chá Para Crianças – com Erika Kobayashi
A descoberta de sensorialidade e criatividade serão estimuladas nas crianças através de elementos da cerimônia do chá japonesa. As crianças passarão por um portal de purificação, registrarão suas experiências em desenho e finalizarão a cerimônia preparando e experimentando o chá. A cerimônia acontecerá em três horários durante a tarde, ministrada por Erika Kobayashi, especialista em chás.
Local: Gramado em torno do lago

10h30 – Bonsai – Cultivo e Cuidados
O bonsai é a antiga arte de revelar e honrar a natureza, cultivando-a em miniatura. Essa réplica artística representa a união da arte, técnicas e tempo.
Essa arte se popularizou no Japão devido ao amor xintoísta à natureza e pela filosofia zen budista que contemplam esta belíssima arte e passam de geração a geração o saber envolvido.
Local: Horta

11h – Origami Em Tecido – Com Thais Kato
Um único pedaço de tecido cortado em forma geométrica. Não há costuras, o tecido é dobrado de acordo com diagramas de origami cuidadosamente desenvolvidos e testados, onde cada detalhe ressalta a tradicional e milenar sutileza, encantamento e perfeição oriental. Esta é a base da técnica de origami em tecido. Muito mais durável que o papel, o traz a arte para o dia-a-dia, transformando momentos práticos em uma pequena exposição de beleza e delicadeza, requinte e charme.
Local: Margaridas do Lago

11h – Duo Harumi Matsuda & Rezende
A dupla formada por Cintia Harumi Matsuda e Alfredo Rezende estudam a tradição musical oriental, ela tocando a Sakuhachi (flauta oriental) e ele o Er Hu (violino oriental). Para esta apresentação, a dupla mostra um recorte das canções tradicionais japonesas.
Local: Café Aricanduva

11h – Vivência de Kenjutsu – Com o Instituto Niten
O Kenjutsu é conhecido como arte da espada samurai. Nesta vivência os participantes irão conhecer algumas técnicas milenares do manejo da espada, como forma de Kihon (técnicas básica), katas (lutas simuladas utilizando espadas de madeira) e Keiko, luta utilizando o bogu (equipamento de segurança) e shinais (espadas de bambu). Assim o participante poderá experimentar a energia do treinamento Samurai. Os instrutores falarão sobre a cultura e filosofia samurai, com pensamentos modernos e aplicados ao cotidiano, baseados no trabalho do Sensei Jorge Kishikawa.
Local: Palco da Orquestra Mágica

11h30 – Histórias Tecidas em Muitas Cores – Encontro com Lúcia Hiratsuka
Entre memórias, tintas e afetos, a premiada escritora e ilustradora Lúcia Hiratsuka tem escrito e pintado suas histórias publicadas nos livros “Um rio de muitas cores”, “Histórias tecidas em seda”, e “Oriê”, entre muitos outros.
Neste encontro os participantes poderão dialogar com Lúcia, conhecer mais sobre o seu processo de criação e também um pouco da técnica sumi-ê, usada pela artista em algumas de suas obras.
Local: Quiosque da Praça

12h – Meditação Conduzida
O público será convidado a experimentar e participar de uma meditação coletiva e contemplar a natureza.
Local: Relógio de Sol

12h às 17h – Do Brasil Ao Japão Através Dos Jogos De Tabuleiro
Espaço dedicado a jogos de tabuleiro tradicionais com temática japonesa, com regras e dinâmicas simples, para todas as idades.
Local: Sede Social

13h – Mukashi, Mukashi: Era uma vez no Japão – Com Sérgio Serrano da Cia Ópera na Mala
O ator Sérgio Serrano, da Cia Ópera na Mala apresenta cinco contos baseado em contos tradicionais japoneses. Issum Boshi – o Pequeno Polegar japonês; Hagoromo – O Véu Magia; Tanabata Matsuri – Festival Estrelas; Kazajisou – O Chapéu de Palha de Jizou e Urashimatarô; e Deep Sea Paradise, são os contos reinterpretadas pelos atores casal Cris Miguel e Sergio Serrano, que também tocam música ao vivo usando instrumentos tradicionais (como shamisem e taiko), teatro de sombras, fantoches e brincadeiras infantis.
Duração: 50 minutos.
Ficha técnica: Criação, texto e interpretação: Cris Miguel e Sergio Serrano; Bonecos e cenário: Sergio Serrano; Ilustrações da história O Buda e a Baleia: Sergio Serrano; Ilustrações da Raposa e o Samurai: Cris Miguel; Figurinos: Cássio Brasil; Coordenação musical: Tamie Kitahara; Iluminação: Duda Ohoe e Mirella Brandi; Fotos: Sergio Marreiro.
Local: Tenda da Praça de Eventos

13h – Workshop Técnicas Básicas para o Desenho de Mangá – com Fábio Shin
Fábio Shin ministra um workshop sobre mangá, voltado para todos os interessados, ainda que sem experiência em desenho. Com uma pequena introdução ao estilo, Fábio Shin apresenta técnicas básicas para o desenho do rosto e de como dar vida aos personagens. Shin mistura tudo que aprendeu ao longo de anos de atuação e mistura diversas técnicas que o fez se tornar um dos maiores professores de mangá do país.
Local: Sala de Convenções.

13h – Matcha – Ilusionismos em Carros de Chá – com Celio Anima
Tendo a Cerimônia do Chá como inspiração, o artista ilusionista Célio Amino circula com seu carrinho de chá oferecendo aos convidados seus números de mágica.
Celio Amino é mágico há mais de vinte anos, estuda as possibilidades cênicas de convergência artística entre a Física e o teatro contemporâneo, incorporando elementos de antigas tradições e da alta tecnologia. Traz sua vivência em espetáculos de artes mágicas e ilusionismo acumulada em duas décadas de apresentações em vários países.
Local: Alamedas da Unidade

13h – Vivência de Aikidô
Aikidô é uma arte marcial japonesa, fundada pelo mestre Morihei Ueshiba (1883-1969), em que a ideia principal está no desenvolvimento da habilidade de se harmonizar com o oponente e seu ataque, respondendo de forma circular e não violenta, visando manter a integridade do oponente e principalmente a própria. O principal objetivo do aikido é ajudar o praticante a conhecer e desenvolver seu real potencial energético.
Ueshiba concebeu o Aikidô a partir da sua experiência em várias artes marciais, principalmente do daito-ryu aiki-jujutsu, em associação aos fundamentos religiosos do mestre Onisaburo Degushi da seita Oomoto.
Local: Palco da Orquestra Mágica

13h – A Luz de Hiratsuka – com Coletivo Rodas de Leitura
Mediação de leitura sobre a obra da escritora e ilustradora Lúcia Hiratsuka com o coletivo Rodas de Leitura.
Lúcia Hiratsuka é autora de Histórias Tecidas em Seda , Oriê e Os Livros de Sayuri.
Local: Quiosque da Praça (Ilustração: Tanabata / Lúcia Hiratsuka: Histórias tecidas em seda il. da autora – Cortez (2007))

13h30 – Cerimônia Do Chá Para Crianças – com Erika Kobayashi
A descoberta de sensorialidade e criatividade serão estimuladas nas crianças através de elementos da cerimônia do chá japonesa. As crianças passarão por um portal de purificação, registrarão suas experiências em desenho e finalizarão a cerimônia preparando e experimentando o chá. A cerimônia acontecerá em três horários durante a tarde, ministrada por Erika Kobayashi, especialista em chás.
Local: Gramado em torno do lago

13h30 Bonecas Hina Ningyoo
Pouco conhecido no Brasil, o Festival Hina Matsuri (Festival das bonecas) é celebrado no mês de março e consiste na montagem de um conjunto de bonecos e objetos – chamado Hina Ningyo – cujo propósito é trazer proteção, saúde e sorte às meninas. Os bonecos remetem ao período imperial da era Heian (794-1185) e representam membros das cortes, samurais, músicos, damas e uma série de objetos. O objetivo da oficina é apresentar ao público um pouco do festival, sua história e propor a confecção de bonecos dos diversos membros que compõe o Hina Ningyo, utilizando técnicas de dobradura e colagem, criando pequenos quadros com os personagens.
Local: Margaridas do Lago

14h Flores À Beira Do Caminho – oficina de encadernação
Ação poética desvelando padrões da natureza que nem sempre nosso olhar alcança, dirigindo-se ao resgate da percepção sensível, sendo este o objetivo maior do encontro. A vivência é permeada pela sensibilidade, poesia e o belo inexplicável que encontramos na natureza. A partir da arte, apresenta-se a técnica de encadernação “costura japonesa” e contemplação de registros fotográficos, captando o que não é visível no cotidiano.
Local: Relógio de Sol

14h – Gincana Lúdica: Sakura e o Samurai
Na Virada Cultural 2015, a Gincana Lúdica realizada semanalmente na unidade pela equipe de Auxiliares de Atividades de Recreação e Lazer (AARLs), traz uma edição especial, desenvolvida especialmente para o evento.
Sakura é uma jovem que está à procura de seu pai que desapareceu no Japão, porém teve notícias que o mesmo estaria vivendo aqui no Brasil, então parte para uma aventura afim de encontrá-lo. Mas o que ela ainda não sabe é que seu pai está sob a influência do Kojutsu, uma magia japonesa e, para quebrar o encantamento, precisará da ajuda dos frequentadores do parque.
Local: Bichos da Mata

14h às 16h – Demonstração de Caligrafia Japonesa: Shodô – com Monica Terada
Demonstração de caligrafia japonesa, o shodô, com Monica Terada. A escrita será feita com pincel e o público poderá experimentar esta técnica milenar tão diferente da cultura ocidental.
Local: Praça de Eventos

14h30 – Caricaturas em Mangá – Com a Escola Japan Sunset do Mangaká Fábio Shin
O mangaká Fabio Shin e sua equipe da Escola Japan Sunset farão caricaturas do público no estilo mangá.
Local: Sede Social

15h – Rafa Carvalho: Nau Frágil
Num encontro intimista, acompanhada de banda com sonoridade sutil, “Nau Frágil: Haicai” traz o músico e poeta Rafa Carvalho numa celebração entrelaçada com poemas, história e lembranças sobre as vivências do artista com a cultura japonesa.
“Nau frágil” é também o título do primeiro disco solo de Rafa, obra em que ele revisita o seu trajeto de marinheiro navegante pela arte e o mundo.
Histórias alinhavadas com músicas e muitos versos inspirados na forma poética japonesa Haicai,
com homenagem ao grande percursor do desta poesia, o poeta japonês Matsuo Bashô, e também a Kobayashi Issa e aos brasileiros Alice Ruiz e Paulo Leminski.
Local: Praça de Eventos

16h – Banda Gaijin Sentai – Animesongs
A década de 80 foi marcada no Brasil pela febre das séries de heróis japoneses. Changeman, Ultraman e Gavan fizeram parte da infância de milhares de brasileiros. Além dos personagens carismáticos, os temas musicais também conquistaram o coração dos fãs. Um grupo de amigos de infância, que tomaram rumos diferentes em suas vidas, anos depois se reencontra e se une graças a duas paixões: Séries japonesas de Tokusatsu e Música.
Movidos por essas paixões esses amigos criaram a Gaijin Sentai, uma banda, que apresenta versões para músicas de Anime e Tokusatsu, com o peso do Heavy Metal e o calor dos ritmos brasileiros e que logo os destacou nos festivais de cultura pop japonesa em todo Brasil, Chile, Argentina e Portugal, rendendo inclusive uma Turnê com Eizo Sakamoto (Anthem, Animetal e Jam Project) pela América do Sul, e apresentações especiais com a participação de Edu Falaschi (Almah, Angra).
Após se apresentar em diversos eventos de cultura japonesa, como Festival do Japão, Tanabata Matsuri e Anime Friends, a banda tornou-se a maior referência brasileira em animesongs. O reconhecimento do público Otaku veio com a vitória no concurso Sony Ericsson Animax de Música Independente. Desde então, a Gaijin Sentai foi protagonista de diversas reportagens e canais de televisão, como Globo, Play TV, Estadão, Rede TV, Rede Bandeirantes, Multishow e o canal japonês NHK.
Local: Palco da Praça de Eventos

Fonte: Catraca Livre

Japão na Virada Cultural de São Paulo
Onde: Sesc Itaquera
Endereço: Av. Fernando do Espírito Santo Alves de Mattos, 1000, Parque do Carmo. São Paulo–SP
Quando: 20 e 21 de junho de 2015
Horário: 18h
Classificação: Livre
Quanto: Grátis
Informações: http://viradacultural.prefeitura.sp.gov.br/2015/programacao/local/##499