Saiu o resultado do International Manga Award

Finalmente saiu o resultado do 8º Prêmio Internacional de Mangá, organizado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros do Japão. E o ganhador do concurso foi o mangá Bumbardai, do artista Nambaral Erdenebayar, da Mongólia. Entre os ganhadores do prêmio de prata estão os mangás Mr Bear, de Luo mu (China); Atan, de Ben Wong (Malaysia) e Room, de 61Chi (Taiwan).

Além disso, mais onze trabalhos receberam o prêmio de bronze e todos os ganhadores foram convidados a participar da cerimônia de entrega do prêmio em Tóquio, puderam trocar ideias com mangakás japoneses e ainda visitaram editoras japonesas de mangá.

Capa do mangá vencedor do Prêmio Internacional de Mangá (2014)
Capa do mangá vencedor do Prêmio Internacional de Mangá (2014)

A proposta do concurso é incentivar a produção e a divulgação de quadrinhos japoneses em todo o mundo. No total, a oitava edição do concurso teve 317 trabalhos inscritos (de 42 países).

Para quem ficou com vontade de participar, as inscrições do 9º Prêmio Internacional de Mangá já estão abertas.

Bumbardai
Bumbardai resgata a cultura tradicional dos nômades da Mongólia e conta a história da ligação entre uma mãe e seu filho com as tradições mongóis e a mãe natureza. Com traços únicos, o mangá já está no nono volume de uma série publicada na Mongólia desde 2013. O quadrinista Nambaral Erdenebayar, começou sua carreira em 2005 e seu primeiro grande lançamento foi Bongo, em 2011.

Talentos brasileiros
Os quadrinistas Érica Awano e o Marcelo Cassaro foram os primeiros brasileiros contemplados com menção honrosa no International Manga Award. Eles participaram da primeira edição do concurso internacional, em 2007, com o mangá Holy Avengers.

“Foi um susto, nem mesmo a gente esperava que fosse dar em alguma coisa. O que fez diferença é que, por conta desse prêmio, agora já se sabe que têm brasileiros fazendo mangá e isso é reconhecido pelo governo japonês. Muita gente dizia que não se fazia mangá fora do Japão e agora existe essa prova de reconhecimento de um mangá brasileiro”, conta Cassaro. Para o roteirista, esse reconhecimento foi importante para abrir as portas para o seu atual trabalho. “Foi por conta desse prêmio com o Holy Avenger que eu acabei indo para o projeto da Mônica Jovem, que é hoje a revista em quadrinhos mais vendida na América”.

Brazil Manga Awards
O concurso Brazil Manga Awards (#BMA) é promovido pela editora JBC para buscar talentos entre os artistas brasileiros. As obras são avaliadas pelo roteiro e pela arte e as cinco melhores são selecionadas para publicação em uma coletânea impressa (conheça os ganhadores da edição do BMA de 2014).

A editora JBC também incentiva a participação no concurso internacional, por isso, no momento da inscrição, o participante pode optar pelo envio do trabalho diretamente às duas organizações.

Para mais informações sobre o Brazil Manga Awards, acesse o link brazilmangaawards.com.br

Você pode se interessar também por...