Paródia ‘Otaku Beleza’ satiriza o comportamento otaku

A cantora Tsubasa Imamura se juntou ao comediante Marcos Castro (que tem o canal Marcos Castro, no Youtube) e desta vez lançou uma paródia inspirada na música “Maluco Beleza”, de Raul Seixas.

Na música, Tsubasa rejeita as cantadas de um otaku, brincando com o fato de que muitos otakus brasileiros fazem jus a estereótipos como “fazer cosplay, beber Mupy e falar japonês”.

Originalmente, o termo “otaku” se refere a uma pessoa extremamente aficionada por um determinado hobby (anime, mangá, cosplay, coleções etc). Cada tipo de obsessão pode até ser dividido em subgrupos de “otakisse”, como por exemplo: um otaku por trens pode ser chamado de “tetsudou ota”, um otaku por mangás, de “manga ota”. (Veja outros exemplos, aqui).

De acordo com o livro The Otaku Encyclopedia: An Insider’s Guide to the Subculture of Cool Japan, de Patrick Galbraith, desde 1980 o termo se popularizou ao designar as pessoas que são fanáticas pela cultura pop japonesa (incluindo animes, mangás, videogames), e que por vezes é carregado com um sentido negativo, de fanatismo que esbarra nas relações sociais, em que otaku é visto como “louco e sem vida social”, como escreveu Marcos Castro na paródia.


Vídeo: Marcos Castro

Você pode se interessar também por...