Fundação Japão em São Paulo traz para o Brasil o grupo japonês INSPi

Em 1997, uma turma de amigos de faculdade se reuniu para formar um grupo de canto a capela. Bastante inovador na época, rapidamente ficaram consagrados como “os músicos que compõem canções originais e as cantam a capela”. Já em 2001, estavam em um conhecido programa de televisão, para em seguida lançar seu primeiro CD e assinar contrato com a Watanabe Entertainment, líder da indústria de entretenimento no Japão.

Além de interpretar covers de canções infantis, tradicionais e folclóricas do Japão, o grupo canta canções próprias e originais intituladas “Kokoro no nekko” (Raiz da Alma), sempre apresentadas na língua do país que o recebe.

O grupo, que no início se apresentava apenas no Japão, em 2003 começou a fazer apresentações no exterior.

O primeiro contato com o Brasil aconteceu em 2008, com uma rápida passagem de Sugita e Yoshida. A partir dessa experiência, o grupo promoveu um show ao vivo de samba cantado a capela no Japão. O contraste de sentimentos de alegria e tristeza do samba, apresentado somente com vozes, conquistou grande sucesso.

O 17º Festival do Japão, realizado anualmente em São Paulo, já vai começar. A 17ª edição acontece nos dias 4, 5 e 6 de julho, no Imigrantes Exhibition & Convention Center.

Este ano, o tema do evento será “A Origem da Felicidade”, de origem budista, cuja filosofia encoraja a humanidade a praticar a compaixão, a gentileza e o respeito a todos os seres.

Para alegrar ainda mais esta grande festa, a Fundação Japão em São Paulo levará ao Festival uma atração internacional, vinda diretamente do Japão. Trata-se do INSPi, um grupo de canto a capela (da expressão de origem italiana, ‘a cappella’, que significa música cantada sem acompanhamento de instrumento musical).

O grupo é formado por Shinji Okumura (vocalista), Atsushi Sugita (vocalista e líder do grupo), Tomoyuki Okura (vocalista), Takehiko Kita (vocalista), Takafumi Watanabe (percussão vocal) e Keisuke Yoshida (baixo vocal). Os jovens integrantes, todos na faixa dos 30 anos de idade, executam arranjos de diversos estilos sem nenhum instrumento musical como apoio, apenas reproduzindo vocalmente diferentes sonoridades.

As apresentações acontecerão no Palco Principal em 5 de julho, sábado, a partir das 17 horas, e em 6 de julho, domingo, às 12h05.

Para esta edição, a Fundação Japão estará em um estande junto do Consulado do Japão. Além de divulgar suas atividades, a Fundação promoverá no local, no sábado, 5 de julho, às 14h, um workshop com o INSPi.