Culinária japonesa vira patrimônio imaterial da humanidade

No último dia 4, o Japão incluiu mais um item para a sua lista de Patrimônios da Humanidade, de acordo com avaliação da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

A culinária tradicional japonesa, denominada “washoku” (和食) é o mais novo patrimônio cultural do Japão e recebeu tal título por valorizar os sabores e a sazonalidade dos ingredientes, pela perfeição da apresentação visual e, sobretudo, por representar as tradições japonesas – a chegada de um novo ano geralmente é celebrada com uma refeição típica com comidas tradicionais.

O que é um Patrimônio Cultural Intangível?

A partir de 2008, a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) passou a listar não só os patrimônios físicos, como também os bens imateriais, ou intangíveis. O reconhecimento como patrimônio intangível visa preservar e valorizar as manifestações e particularidades culturais de cada país.

Ao todo, o Japão está representado em 22 itens na lista de Patrimônios Culturais Intangíveis da Humanidade (veja lista abaixo).

  • Washoku, culinária tradicional japonesa
  • Nachi ni Dengaku, performance religiosa e artística do Festival do Fogo em Nachi (Wakayama)
  • Mibu no Hana Taue, ritual de plantio de arroz em Mibu (Hiroshima)
  • Sada Shin No, dança sagrada do Santuário Sada (Shimane)
  • Kumiodori, teatro musical de Okinawa
  • Técnica de produção de seda, yuki-tsumigui
  • Gagaku, uma espécie de estilo musical erudito que, tradicionalmente, é executado na corte imperial
  • Ojiya-chijimi e Echigo-jofu, tecidos de cânhamo típicos da província de Niigata
  • Sekishu-banshi, um papel típico da província de Shimane
  • Hitachi Furyumono, um festival de Ibaraki cujas principais características são o desfile de barcos enfeitados e a performance de bonecos
  • Desfile de Yamahoko, que apresenta um total de 32 barcos enfeitados, no Festival Gion, em Kyoto
  • Toshifon, um festival folclórico na cidade de Koshikijima (Kagoshima)
  • Aenokoto, um evento de oferenda ao deus do arroz, realizado em Okunoto (Ishikawa)
  • Hayachine Kagura, uma performance de música sagrada do xintoísmo, típica da província de Iwate
  • Taue-odori, uma dança para pedir boas colheitas, típica de Akiu (Sendai)
  • Chakkirako, uma dança de meninas que pede boa colheita, pesca e sucesso nos negócios, típica de Kanagawa
  • Dainichido-bugaku, uma música e dança de corte típica de Akita
  • Daimokutate, rituais xintoístas típícos de Nara
  • A dança tradicional Ainu
  • Teatro Nogaku
  • Teatro Kabuki
  • Bunraku, teatro de marionetes japonês