As peculiaridades do Valentine’s day no Japão

No dia 14 de fevereiro é comemorado o Dia de São Valentim, ou Valentine’s day, em vários países ao redor do mundo e no Japão também. Mas lá, não se trata de um dia dos namorados comum. Mais do que declarações de amor, o que mais se vê nos cartões são palavras de agradecimento aos amigos, aos colegas de trabalho e até ao pai.
A data alavanca metade das vendas anuais da indústria do chocolateA data alavanca metade das vendas anuais da indústria do chocolate

A data começou a se popularizar no país a partir da década de 60, por influência de empresas de chocolates que queriam introduzir a celebração do dia de São Valentim.

As ações das empresas deram tão certo, que a partir de então, a tradição no Japão foi se transformando praticamente em um dia do chocolate. No início, a data levava os apaixonados a expressar seus sentimentos presentando as pessoas queridas, mas com o tempo, ficou convencionado que apenas as mulheres presenteiam os amigos – com chocolates.

Nessa época, o mercado da indústria de chocolates chega a concentrar quase metade das vendas anuais. Isso porque, não se trata mais de um dia comemorado apenas entre os amantes.

Dependendo do grau de intimidade do amigo, são usadas expressões que determinam também o valor do presente. O “honmei choco” é o chocolate destinado ao verdadeiro amado; já o “giri choco” é aquele que se dá por obrigação, para manter as relações sociais, geralmente em ambiente de trabalho. Há ainda o “fami choco” dado ao pai, e o “tomo choco” dado aos amigos, que podem ser tanto homens quanto mulheres.

Um mês depois, no dia 14 de março, é a vez dos homens retribuirem a gentileza no White Day, dando presentes às mulheres.


Vídeo: AFP

Você pode se interessar também por...