Cidade japonesa proíbe servidores públicos de usar barbas

O presidente Lula é o servidor público mais importante do Brasil, mas teria de mudar seu visual se quisesse concorrer a um cargo público na cidade japonesa de Isesaki (em Gunma), no Japão. A prefeitura municipal proibiu seus funcionários de usar barbas, quarta-feira 19.

Um comunicado da prefeitura argumenta que algumas pessoas reclamaram ao ver funcionários com barba, depois de feriados. De acordo com o documento, muitos consideram os pelos faciais “desagradáveis”.

Os burocratas da cidade acreditam que o ato melhorará o decoro nos locais de trabalho. A proibição, que é a primeira do tipo no Japão, inclui quaisquer tipos de barba e bigode.

Redação Made in Japan Redação do site Made in Japan
Conteúdo Relacionado

Compre agora na Amazon

Seu Nome em Japonês

Cotações de Moedas

  • Dólar: R$ 4,9596
  • Euro: R$ 5,3747
  • Iene: R$ 0,0330
Fonte: BCB (01/03/2024)
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para personalizar publicidade e produzir estatísticas de acesso de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.