A origem dos sobrenomes japoneses

Outro padrão adotado é não usar nomes do meio, como fazem os nikkeis no Brasil. Ter somente dois nomes é tão comum no Japão, que muitas fichas de inscrição japonesas apresentam apenas o campo para nome e sobrenome, causando problemas de identificação para estrangeiros que possuem o “nome do meio”.

Na hora do casamento também surgem problemas. Ou o marido ou a mulher têm de ceder: apagar o sobrenome da família e adotar o do parceiro. A legislação não permite que cada um tenha um sobrenome diferente.

No entanto, pesquisas apontam que a maioria dos japoneses aceitaria bem uma mudança nas leis que permitissem marido e mulher a manter seus sobrenomes. Por outro lado, não há nenhuma indicação de que a adoção de nomes do meio esteja ganhando popularidade.

Antigamente, ter um sobrenome era sinônimo de status e honra. Por isso, as classes sociais mais baixas sequer possuíam um. Um restrito grupo de poderosos senhores feudais e a Família Imperial tinham o poder de conceder uma espécie de título de nobreza, os Kabane (姓), aos seus aliados.

Eles compuseram a primeira leva de sobrenomes criados no Japão. Um segundo grupo surgiu “por baixo dos panos” entre a segunda metade da Era Heian (final do século XII) e o fim do período Muromachi (1573). Estes começaram a despontar a partir de diversas peculiaridades para identificar as pessoas comuns. Região, relevo ou profissão serviram para formar o que seria a base para a maioria dos sobrenomes japoneses hoje existentes.

CURIOSIDADES

Olá, prazer!
Quando dois japoneses se encontram pela primeira vez, é comum que se apresentem explicando como seus nomes são escritos e o jeito certo de pronunciá-los. Não é nada fácil deduzir isso devido a enorme quantidade de leituras possíveis. Em encontros mais formais, o cartão de visita (meishi) se encarrega disso.

Equilíbrio
Uma preocupação do japonês é a proporção de kanji entre nome e sobrenome. Assim, a soma nunca deve ultrapassar cinco. Quando o sobrenome tem apenas um kanji, o nome ideal deve ter dois ou três. Quando o sobrenome tem quatro kanji, o nome deve ter apenas um kanji.

Numerologia
Os japoneses também acreditam na sorte dos números. Ou melhor dizendo, na quantidade de traços necessários para escrever os kanji do nome. O número de traços indica a sorte transmitida pelos antepassados da pessoa.

Veja também
.: Os 100 sobrenomes japoneses mais populares
.: 5 aplicativos gratuitos para aprender japonês

Páginas: 1 2 3 4 5