Yoko Ono fala sobre imigração

O auditório do Centro Cultural Banco do Brasil, na capital paulista, estava lotado. E o mais inusitado é que a plateia não era formada pelos fãs. Eram editores, repórteres, fotógrafos e câmeras que se acotovelavam na coletiva de imprensa de Yoko Ono. Quando a artista plástica, que ficou conhecida mundialmente como a esposa de John Lennon, entrou no palco, os fotógrafos avançaram em busca de uma boa imagem. Ela já havia pedido para posar para fotos somente antes de começar a entrevista com a justificativa de não desconcentrar nas respostas.

Em seguida vieram diversas perguntas sobre sua trajetória artística, sobre sua militância pacifista e, claro, sobre o assunto principal, sua exposição em São Paulo. As respostas em geral eram curtas. Quando o disputado microfone passou perto de mim, aproveitei para soltar uma série de perguntas sobre o tema dos imigrantes.

Como a japonesa mais famosa do mundo e como uma imigrante que vive até hoje nos Estados Unidos, queria saber sobre sua visão e seus sentimentos sobre o tema. De quebra poderia vir uma resposta sobre a saga a presença japonesa no Brasil. Para minha surpresa, ela se estendeu na resposta, demonstrando interesse em falar sobre o assunto, que no mesmo dia ou nos dias seguintes esteve estampado nas manchetes dos principais sites e jornais do país. Confira a seguir os trechos da entrevista, realizada no último dia 7 de novembro, e que pode ser conferida na íntegra edição 123 de Made in Japan que está nas bancas.

Sobre imigração japonesa no Brasil
“Quando ainda estava no Japão após a Segunda Guerra, vi uma propaganda enorme que dizia algo como “vá para o Brasil”…

Sobre seus sentimentos como imigrante
“Eu pessoalmente nunca me considerei uma imigrante. Sempre me senti como uma cidadã do mundo, ou melhor, do universo”…

Sobre São Paulo
“Sinto-me muito bem. É um lugar com muitos japoneses, é a segunda maior população nipônica do mundo, logo depois do Japão. É incrível pensar como vieram para um país tão distante. Interessante ver todo o caldo cultural em ebulição”…

Yoko Ono – Uma Retrospectiva
Onde: Centro Cultural Banco do Brasil
Endereço: R. Álvares Penteado, 112 – Centro de São Paulo
Quando: até 3 de fevereiro. De terça a domingo, das 9h às 20h
Informações: (11) 3113-3651 e www.bb.com.br/cultura
por: Alexandre Sammogini