Mestres vão fiscalizar academias de sumô

A Associação de Sumô do Japão decidiu segunda-feira 15 que vai conduzir uma severa pesquisa nas academias de sumô para verificar como anda os treinamentos dos sumotoris.

A necessidade surgiu após a morte de Takashi Saito, 17 anos, na academia do mestre Tokitsukaze.

O jovem lutador foi morto durante a cerimônia de iniciação da academia, gerando muito polêmica no mundo do sumô.

A decisão de fiscalizar os estabelecimentos de luta partiu do Tokyo’s Ryogoku Kokugikan, fazendo com quem uma comissão, com oito mestres do sumô, membros da Associação de Sumô, superviosionem as academias e prevenam::compl(“url”, “tipo”):: mais acidentes como o que aconteceu com Saito.