Governo protesta contra livro sobre a Princesa Masako

O governo japonês protestou contra um jornalista australiano e sua editora por ter publicado um livro com “mentiras sem fundamentos” sobre a Princesa Masako, disse o Ministério das Relações Exteriores.

O livro se chama “Princesa Masako – Prisioneira do Trono de Crisântemo” e trata da doença que a esposa do príncipe Naruhito vem tratando. Tokyo quer que o autor Ben Hills e a editora Random House se desculpem e façam correções na obra.

Na carta de protesto enviada às duas partes, o governo japonês diz que o livro contêm “descrições desrespeitosas, distorção de fatos e críticas insistentes relacionadas ao nascimento da princesa Aiko e das condições físicas de sua Majestade a Princesa Masako”.

O governo japonês não pode ignorar o desrespeito ao Imperador e os membros da família Imperial ou a falsa caracterização dos mesmos, diz a carta.

Tokyo também disse que antes da publicação do livro, Hill enviou à Agência da Casa Imperial uma carta dizendo que “o livro não iria difamar ninguém e descreveria os fatos precisamente”.

“Mas o livro contém relatos difamatórios e declarações imprecisas dos fatos”, diz a carta.