Hill espera que Japão e Coréia do Norte conversem bilateralmente

O representante norte-americano das negociações multilaterais sobre o programa nuclear norte-coreano espera que as divergências entre a Coréia do Norte e o Japão se resolva em conversas paralelas ao da atual reunião em Beijing, na China.

“Nossa grande esperança é que haja encontros bilaterais entre a Coréia do Norte e os japoneses para resolver assuntos entre os dois países”, disse Christopher Hill, o secretário-assistente de Estado para o Leste Asiático e Relações no Pacífico.

Japão é o único país que ainda precisa ter conversas bilaterais com os norte-coreanos desde que começou as negociações, na segunda-feira.

Porém, Kenichiro Sasae, o representante japonês, disse que nunca pediu por encontros bilaterais com sua contraparte norte-coreana Kim Kye Gwan desde que ele chegou à Beijing no domingo.

Quando perguntado o porquê, Sasae somente disse: “Eu vou deixar isso para sua imaginação”. Em Tokyo, o chefe do Gabinete Yasuhisa Shiozaki mostrou ter uma visão negativa sobre as conversas entre Sasae e Kim. “Nós não estamos em uma situação onde o Japão e a Coréia do Norte irão imediatamente manter conversas (em Beijing)”, disse Shoizaki numa coletiva de imprensa.