Japão pretende ter conversas bilaterais com Coréia do Norte

O Japão disse ter esperança de que as conversas bilaterais com a Coréia do Norte abranjam vários assuntos, como o rapto de cidadãos japoneses por Pyonyang. O encontro seria paralelo às discussões entre as seis nações (Japão, China, Rússia, Estados Unidos e as duas Coréias) que recomeça na segunda-feira 18.

“Nós temos a expectativa de que as conversas (bilaterais) entre o Japão e a Coréia do Norte sejam realizadas”, disse o chefe do Gabinete Yasuhisa Shiozaki. “Achamos que elas devem acontecer”.

Shiozaki se recusou a dar detalhes sobre as negociações, que pretendem encerrar o projeto nuclear da Coréia do Norte. Mas ele reitera que o tema da abdução ganhará importância substancial no debate.

Repetindo a atitude do Japão de não reconhecer Pyongyang como um Estado com armamento nuclear, Shiozaki isso que “é claro que estamos felizes pelo fato da Coréia do Norte estar retornando à mesa de negociações e que as conversas entre os seis países irá constinuar, mas as negociações só terá sentido se houver algum progresso concreto.