Menos da metade da população apóia Abe

O apoio da população ao governo do primeiro-ministro Shinzo Abe alcançou 48,6% em pesquisa realizada pela agênca Kyodo nesta semana, alcançando o pior índice desde que entrou no cargo, em setembro deste ano.

A baixa aparentemente é resultado da decisão de Abe em readmitir 11 “insurgentes do correio” ao seu partido, o Liberal Democrata. O acordo foi realizado na segunda-feira 4, em uma decisão contrária ao de seu antecessor Junichiro Koizumi.

A diminuição do apoio a Abe já é o segundo seguido desde que tomou o poder, quando tinha a aprovação de 65% da população. Em comparação à pesquisa anterior, realizada no final de novembro, o premiê perdeu 7,9% pontos percentuais.

Dos que desaprovam a atual administração, 67,9% disseram que a readmissão dos insurgentes foi um grande erro para o governo. Destes, 40,5% disseram não apoiar a decisão porque esta foi uma clara proposta para ter maioria no Parlamento. Além disso, 34% acreditam que a movimentação pela readmissão agirá contra à eleição no Parlamento, que ocorrerá no próximo verão japonês.

Sobre a pesquisa, o secretário-chefe do gabinete Yasuhisa Shoizaki disse numa coletiva de imprensa que, “tudo que podemos fazer é responder com modéstia à opinião pública e agir de forma séria em cada reforma política que pretendemos fazer e reverter esse quadro”.