Japão mandará policiais para Timor Leste

O governo anunciou na quarta-feira que irá despachar três policiais civis para o Timor Leste para integrarem a missão de paz da ONU, que pretende encerrar a onda de violência que corre o país. De acordo com fontes oficiais, o governo pretende mandar um grupo de investigação com membros da Agência Nacional de Polícia e do Ministério do Exterior para conhecer a real situação do país antes de mandar os agentes.

Os policiais, um da ANP e outros dois pertencentes a quadros municipais, participarão da Missão Integrada das Nações Unidas, que havia solicitado o envio de 20 a 30 oficiais japoneses. O governo, porém, decidiu manter o número de três por questão de segurança.

Os agentes passarão instruções sobre o koban (pequenos postos policiais) e atuarão no estabelecimento da ordem em Timor Leste. O koban tem sido considerado uma forma eficaz de restaurar a lei e a ordem nas comunidades.

As forças de paz da ONU no Timor Leste consistem em 1.608 policiais e 34 conselheiros militares. Aproximadamente 600 agentes já foram despachados pelos Estados Unidos, Austrália e Malásia.