O Partido readmite 11 “insurgentes do correio”

Uma decisão do Partido Liberal Democrata decidiu nesta segunda que irá readmitir os 11 parlamentares conhecidos como “insurgentes do correio”, que foram expurgados do partido pelo então primeiro-ministro Junichiro Koizumi. Os ex-integrantes do PLD votaram contra o esquema de privatização dos Correios, que no ano passado abriu uma série de discussões sobre sua viabilidade.

O partido tomou a decisão após uma reunião no Comitê de Ética do Partido, em Tokyo, que aprovou o retorno de 11 dos 12 membros desfiliados. Eles se submeteram a um acordo que os obriga a aceitar as medidas impostas pelo partido, como a privatização dos Correios. Eles também aceitaram apoiar a agenda política do primeiro-ministro Shinzo Abe.

A decisão de readmitir os insurgentes é uma aparente tentativa de aumentar o apoio nas próximas eleições do Congresso, que ocorrerão ano que vem. O Partido Liberal Democrata tem uma leve vantagem sobre a oposição.

Dos 27 rebeldes que concorreram ao Parlamento nas eleições de 2005, 13 foram reeleitos. Um deles é agora afiliado ao Partido do Novo Povo, que foi criado por outros insurgentes do Correio.