Rubinho afirma que não tem mágoas de Schumacher

Rubens Barrichello voltou a ressaltar que não tem mágoa alguma de Michael Schumacher, seu companheiro na Ferrari por seis temporadas. Além disso, o brasileiro afirmou que desde que foi para a Honda, não teve contato com o alemão. “Nunca houve base para uma amizade próxima”, garantiu.

O piloto da escuderia japonesa também comentou que não se arrepende do papel que teve de desempenhar na Ferrari, incluindo o episódio da Áustria em 2002, em que teve de ceder o primeiro posto ao companheiro metros antes do fim da prova.

“Está claro que Michael usou a situação para obter vantagem a fim de vencer corridas e mundiais. Neste negócio, não se deve esperar presentes”, concluiu Barrchello.