Maioria da população apóia ocupação no Iraque

Em uma pesquisa no Japão, mais de setenta porcento dos entrevistados disseram que apóiam “bastante” ou “moderadamente” as atividades de assistência da Força de Paz do exército japonês, enquanto vinte porcento tem uma visão negativa da ocupação. A pesquisa foi realizada entre os dias 21 setembro e 1º de outubro e teve amostragem de 3.000 pessoas de 20 anos ou mais.

Entre os entrevistados, 25,6% disseram que apóiam bastante o trabalho da ocupação e 45,9% declararam um apoio moderado.Na pesquisa, 22,6% disseram ser totalmente contra a ocupação. Dentre eles, 42,5% disseram que o envio das tropas está em conformidade com a política intervencionista norte-americana e 36,9% disseram ser contra o envio desde o primeiro momento.

A Força de Paz do Japão ocupou o Iraque entre 2004 a 2006 e para trabalharem por lá foi necessário passar por cima da constituição de renúncia à guerra, o que causou discussões internas acaloradas. O exército ajudou na reconstrução do país, invadido em 2003 pelos norte-americanos, providenciando água potável e assistência médica