Abe permitirá discussão sobre armas nucleares

O primeiro-ministro japonês Shinzo Abe afirmou que não tentará “abafar” uma possível discussão sobre o pais desenvolver armas nucleares embora ele não tenha planos de manter as conversas se não houver o veredicto do governo ou de seu partido. “O Japäo é livre'”, disse o Abe, durante um encontro com jornalista, em Tóquio. Se os debates ocorrerem fora do alcance do governo, “não será possível abafá-lo, disse Abe.

Mas ele afirmou que o governo manterá os três princípios sobre a questão atômica: não possuir armas nucleares, não produzi-las e não abrigá-la em seu território. Sua frase foi dita em referência às discussões sobre uma possível corrida nuclear contra a Coréia do Norte, antigo rival do Japão.

A declaração de Abe vai ao encontro da do embaixador americano em Tóquio, Thomas Schieffer, que é a favor do debate mas pensa que o país não precisa de armamento nuclear.