Parlamentares japoneses formam grupo pela sucessão masculina

Um grupo de parlamentares japoneses lançou uma liga não-partidária para fazer campanha para manter a tradicional lei que mantém apenas homens no Trono do Crisântemo. A liga foi formada terça-feira 17 e um total de 201 parlamentares – sendo 148 do PLD e 33 da oposição, o Partido Democrático do Japão -, fazem parte. “Como podemos nos sentir confortáveis com o sistema imperial, cuja linha de imperadores esteve intacta por eras? Acredito que é nossa responsabilidade utilizar a sabedoria juntos para abrir o caminho para o futuro”, disse Yoshinobu Shimamura, líder do grupo e membro do Partido Liberal Democrata.

No lançamento da liga, a comissão prometeu lidar com questões no sistema imperial que ficaram intocadas por 60 anos para fazer o sistema ficar “seguro como uma rocha”. O grupo discutirá como manter a tradição de linhagem masculina e uma das idéias é revisar a Lei da Casa Imperial para permitir que famílias que antigamente possuíam status imperial voltem a disputar o trono.

Em 1947, 11 famílias deixaram o status imperial e se tornaram plebéias, sob pressão das forças de ocupação aliadas.