Japão não terá bomba, diz premiê

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, encerrou nesta quinta-feira o debate sobre se o país deveria contar com um arsenal nuclear, declarando que a discussão sobre a questão estava finalizada.

O chanceler japonês, Taro Aso, havia dito horas antes ao Parlamento que o Japão deveria considerar a opção nuclear para enfrentar a ameaça representada pela Coréia do Norte. Mas o primeiro-ministro disse a repórteres que o governo não tem planos de mudar sua política de pós-guerra de não possuir, desenvolver nem permitir armas nucleares no território japonês.

A questão nuclear é um tema sensível no Japão, o único país vítima de um ataque nuclear (em Hiroshima e Nagasaki, em 1945).