Homem é preso por matar seis familiares em Aichi

A Corte do Distrito de Nagoya sentenciou prisão perpétua, nesta segunda-feira, a Mikio Murata, por matar seus pais, irmão, esposa e dois filhos na cidade de Chita (Aichi). O incidente ocorreu no ano passado como parte de um pacto de suicídio coletivo mal-sucedido. Mikio, 48 anos, e o irmão Toyoharu, 44, tentaram se estrangular e esfaquear, mas só o mais novo morreu. Eles decidiram se matar porque sua companhia estava com problemas financeiros e cheia de dívidas.

Os dois irmãos, antes disso, teriam matado o pai Minoru e a mãe Kinue, ambos de 74 anos, a mulher e os filhos de Mikio – Ayako, 38 anos, Naho, 11, e Kenya, 9. Murata só ligou para a polícia dois dias depois. A promotoria pediu prisão perpétua alegando que Murata não consegue distinguir o certo do errado, porque tentou deter o irmão enquanto este estragulava a mãe.