Japão despacha sondas para monitorar radiação

O Japão enviou três sondas supersônicas que sobrevoarão o mar entre seu território e a Península Coreana para monitorar os níveis de radiação na região, informou uma fonte no Ministério da Defesa.

“As aeronaves coletarão amostras de ar a milhares de metros de altitude para analisar a radioatividade”, disse um funcionário do ministério que pediu para não ser identificado por questões de protocolo.”Os aviões deverão repetir o trabalho amanhã e na quarta-feira”, prosseguiu a fonte.

Até o momento, somente o governo russo confirmou que a explosão registrada hoje na Coréia do Norte foi um teste nuclear, mas a reação dos governantes ao redor do mundo deixa pouca margem para dúvidas de que o teste não tenha ocorrido.

Os Estados Unidos confirmaram atividade sísmica na região onde acredita-se que tenha ocorrido o teste, mas ainda não declararam oficialmente as suspeitas.

Por sua vez, o governo francês confirmou a explosão de um artefato de aproximadamente meio quiloton na Coréia do Norte, mas ainda não determinou se houve detonação de material nuclear.