Embaixador japonês espera que Coréia do Norte volte atrás

Nesta quarta-feira, o embaixador japonês da ONU, Kenzo Oshima, disse que espera que a Coréia no Norte volte atrás na decisão porque, mesmo com as diferentes perspectivas sobre o assunto, é senso comum o perigo que os testes trarão para a comunidade internacional.

Ele argumentou também que os testes iriam arruinar a paz, estabilidade e segurança da região. Uma proposta de resolução foi apresentada para que a Coréia do Norte não realize os testes nucleares que declarou que faria. O documento também exige que o país volte a conversar com o Japão, EUA, Coréia do Sul, Rússia e China para entrarem em um acordo.

Os EUA dizem que terão que tomar medidas mais drástica caso a Coréia do Norte não desista dos testes. A China, por outro lado, acredita que mais negociações bastarão, uma vez que, em vista dos projetos norte-coreanos, nenhum país irá defendê-los.