Barrichello não consegue avaliar novo motor

O circuito de Monza foi utilizado para testes coletivos nessa quinta-feira. O piloto da Honda, o brasileiro Rubens Barrichello foi o primeiro a testar o motor que a equipe nipônica utilizará até o final do ano. E a reação não foi muito animadora. “Não dá para perceber nenhuma diferença. É muito difícil dizer algo nesta pista”, afirmou o brasileiro.

A escuderia japonesa pretende estrear o novo motor já no GP da Itália. A estratégia visa obter vantagem em relação às outras equipes, uma vez que o desenvolvimento dos motores será congelado até 2009. “Em termos de potência eu não senti muita diferença, mas esta é uma pista em que se freia e acelera muito. Precisamos de mais tempo”, encerrou um resignado Barrichello, que ficou com o 13º tempo do dia.