Inflação baixa no Japão em julho reduz chance de alta dos juros

O núcleo do índice de preços ao consumidor (IPC) subiu em julho no Japão, mas em um ritmo muito inferior ao esperado, de acordo com um novo método de cálculo adotado pelo governo. O dado deve reduzir as expectativas de que o Banco do Japão elevará, novamente, a taxa de juros neste ano.

O núcleo do IPC, que retira os preços voláteis dos alimentos in natura, subiu 0,2% em julho, na comparação ao ano anterior, considerando o novo método de cálculo, que alterou o ano base de 2000 para 2005 e revisou a cesta de produtos acompanhados para refletir com mais precisão o perfil de consumo das famílias.

Foi o segundo mês de variação positiva do núcleo do IPC, porém a aceleração dos preços foi inferior ao aumento de 0,5% previsto por analistas. O núcleo do IPC subiu 0,2% em junho e ficou estável em maio. O núcleo do IPC em Tóquio, considerado um indicador antecipado de tendência de preços para o resto do país ficou inalterado em agosto, ante a previsão de alta de 0,2%.

O dado deve dificultar a tarefa do Banco do Japão de convencer o governo da necessidade de elevar a taxa de juros novamente este ano, após ter encerrado a sua política de taxa de juro zero em julho.