Mulher foi confinada por mais de 4 meses

A polícia prendeu um homem de 42 anos esta quinta-feira por confinar e bater em uma mulher de cerca de 20 anos em Ibaraki (Osaka). Takuya Muramoto teria mantido a mulher em cativeiro entre fevereiro e julho. A mulher passou fome e sofreu ferimentos.

Muramoto negou a acusação. Investigadores descobriram que a mulher mandou um e-mail para um colega de trabalho em fevereiro dizendo que “não poderia escapar” do cativeiro. Nesta época, a família da mulher entrou com um pedido de busca pela polícia. A família contatou a polícia novamente depois de ficar sabendo do e-mail, mas só após cinco meses a polícia começou a resolver o caso.

O confinamento veio à tona quando o suspeito chamou a ambulância em 15 de julho, dizendo que a mulher não estava bem. Ela tinha cicatrizes aparentemente causadas por um ferro e pesava menos de 30 kg. A mulher continua hospitalizada e com a consciência prejudicada.