Membro da assembléia de Chiba se demite após cometer assédio sexual

Um membro da assembléia da província de Chiba acusado de assédio sexual se demitiu nesta sexta-feira. Keisuke Okada, 54 anos, molestou uma repórter do Asahi Shimbun em uma festa na cidade de Chiba em 30 de junho.

Okada saiu também do seu partido, o Partido Liberal Democrata.

O jornal enviou uma carta de protesto a Okada em 4 de julho. Ele respondeu com um pedido de desculpas ao escritório do jornal em Chiba nesta segunda-feira.