Peruano pega prisão perpétua

Jose Manuel Torres Yagi, peruano de 34 anos que matou uma criança em 22 de novembro, recebeu prisão perpétua segundo sentença da Corte do Distrito de Hiroshima nesta terça-feira.

A corte declarou que Yagi realmente tinha intenções de molestar a menina de 7 anos e não acatou a defesa do peruano, que argumentava que ele não tinha o desejo de matá-la.

“O réu deve pagar com a sua vida”, disse o juiz que presidiu a questão. De acordo com a sentença, Yagi entrou no Japão com passaporte falso, molestou e matou a menina na cidade de Hiroshima e depois abandonou seu corpo em uma caixa em um terreno.