Pesquisadores em Ibaraki isolam gene do desejo sexual

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Tsukuba, em Ibaraki, conseguiu isolar o gene que controla o desejo sexual em fêmeas de camundongos, noticiou a Folha de S. Paulo. Liderada por Sonoko Ogawa, a equipe usou um vírus para isolar o material genético que assimila o hormônio produtor do desejo sexual.

O resultado do experimento, registrado em vídeo, foi que as pequenas roedoras reagiram com violência todas as vezes que os machos chegavam perto demais delas.

A pesquisa comprova que o cérebro é o principal órgão de estímulo sexual na maioria dos seres vivos, incluindo os seres humanos. Os cientistas pretendem usar a descoberta para buscar novos tipos de tratamentos para distúrbios neurológicos.