Polícia não consegue achar todos os criminosos sexuais liberados

A polícia não consegue localizar quase 10% dos molestadores de crianças condenados no último ano, desde o lançamento em junho passado de um novo banco de dados para monitorar o paradeiro destes criminosos após soltos da prisão, divulgou a Agência Nacional de Polícia.

O ministério da Justiça forneceu à ANP informações sobre 169 condenados de molestar crianças abaixo dos 13 anos de idade, mas a agência ainda precisa localizar 14 ex-presos dos 156 que saíram da prisão no final de maio.

Dois dos ex-presidiários que tiveram seus paradeiros confirmados foram detidos após sua soltura por supostamente molestar um aluno de shougaku e outras crianças.

Críticos dizem que o sistema para rastrear criminosos sexuais tem eficácia limitada.