Um ano depois de tragédia, familiares ainda sofrem com perdas

Um ano depois do acidente na linha de trem JR Fukuchiyama que matou 107 pessoas em Amagasaki (Hyogo), 39% dos parentes de vítimas dizem que ainda não recuperaram psicologicamente de suas perdas, de acordo com uma pesquisa realizada pela agência Kyodo.

Quarenta e seis familiares de 43 vítimas responderam à pesquisa. Delas, 26% disseram ainda se consultar com terapeutas e 9% foram diagnosticadas sofrendo de distúrbio de stress pós-traumático. Muitos reclamaram de insônia e tonturas além de crises de choro ou tremores como resposta ao barulho. Alguns dizem passar mal apenas ao ver um trem de brinquedo.

Em 25 de abril do ano passado, um trem suburbano correndo a mas de 100 quilômetros por hora descarrilhou em uma curva e colidiu com um condomínio residencial. O motorista e 106 passageiros morreram.