Como são as gueixas japonesas

Para a maioria dos ocidentais, a figura de uma gueixa japonesa significa uma bela mulher, submissa, que está à disposição para atender todos os desejos – inclusive sexuais – de seu senhor. Alguns acreditam que se tratam de garotas de programa de luxo.

A afirmação acima não é verdadeira. Diferentemente do que se pode pensar no Ocidente, as gueixas não são prostitutas. Elas são mulheres treinadas para entreter homens poderosos por meio da arte e da beleza.

O trabalho de uma gueixa pode parecer simples: descontrair os clientes. Porém é muito mais que isso. Elas precisam ter carisma para executar tarefas como servir saquê com movimentos encantadores.

Além disso, as gueixas executam com perfeição o ritual da cerimônia do chá. A música está entre as outras especialidades dessas mulheres. Desde cedo, elas aprendem a tocar pelo menos um dos instrumentos característicos da sua música, chamada de kouta. Muitas também cantam. Mas o espetáculo mais esperado é o show no qual elas dançam um balé fascinante.

Diante de tanta beleza, é natural que alguns clientes tentem maiores intimidades com as moças. Nesse caso, elas impõem seus limites sem serem desagradáveis.

Mesmo no Japão, as gueixas são um mistério. Elas vivem em um universo restrito a uns poucos privilegiados. Apenas empresários e políticos poderosos e artistas de renome podem desfrutar a companhia delas. O interessado pode ter muito dinheiro, mas não será aceito em uma casa de chá se não for apresentado por alguém que já faça parte desse mundo.