Painéis JBC na CCXP 2016

Erika Huang, Erika Jurdi, Denis Takata e Taki Okamura falam sobre a rotina na produção dos mangás

Erika Huang, Erika Jurdi, Denis Takata e Taki Okamura falam sobre a rotina na produção dos mangás

Durante os quatro dias da Comic Con Experience 2016 o estande da Editora JBC apresentou um grande leque de atividades e apresentações no palco. Foram dois painéis com integrantes da redação da JBC: um com a equipe de arte e texto da produção dos mangás publicados em português pela Editora JBC (Erika Jurdi, Taki Okamura, Denis Takata e Erika Huang) e outro com Cassius Medauar e Marcelo Del Greco, editores da JBC.

As duas palestras seguiram linhas que se completaram para mostrar um pouco dos bastidores do mundo dos mangás no Brasil.

Confira um apanhado do que aconteceu durante os dois painéis.

Painel Henshin Apresenta

O painel Henshin Apresenta aconteceu no sábado, 3 de dezembro, durante o início da tarde. Os palestrantes Erika Jurdi, Taki Okamura, Denis Takata e Erika Huang lidam diretamente com o processo de produção e de revisão dos mangás e o painel permitiu que o público conhecesse a rotina de cada um deles.

Na parte de texto, Taki e Erika J. contaram que são responsáveis pelas correções do termos em português. “Tentamos não deixar a revisão com uma mesma pessoa muitas vezes seguidas, justamente para não viciar, pois você se acostuma com o texto e erros acabam passando despercebidos”, comentou Erika Jurdi.

Equipe de arte e redação da editora JBC durante o painel

Equipe de arte e redação da editora JBC durante o painel

Os participantes falaram sobre como foi trabalhar com o título The Ghost in The Shell, mangá que teve inúmeras peculiaridades na edição como relatou a assistente de arte Erika Huang. “Um ponto engraçado é que eles (editores da Kodansha) têm um apego pela a caligrafia do Shirow. Tudo que foi escrito por ele não pôde ser traduzido”, observou.

Um ponto marcante foi o relato das discussões acaloradas que acontecem durante as revisões de tradução que passam por praticamente todos os envolvidos. Erika J. contou sobre as razões que levam a tais longas conversas: “Como não sei japonês, tento adaptar o texto para alguém que também não entende”.

Os integrantes do painel também contaram quais são seus mangás favoritos e porque cada um deles se tornaram especiais. Apesar dos estilos diferentes, todos eles têm muita paixão não só pelas obras e autores, mas também pelos personagens que vão crescendo com cada série.

Painel JBC

O último dia da Comic Con Experience teve muitas surpresas e o painel com os editores Cassius Medauar e Marcelo Del Greco no estande da Editora JBC foi o prenúncio de algumas delas.

Painel com os editores da JBC Marcelo Del Greco e Cassius Medauar

Painel com os editores da JBC Marcelo Del Greco e Cassius Medauar

Durante a apresentação, ambos contaram como foi o ano de 2016 na redação, principalmente pelo trabalho e responsabilidade de trazer mangás com cada vez mais qualidade e por um preço acessível em um momento difícil no país.

A respeito da qualidade dos produtos, os editores contaram detalhes do processo de produção, do uso de manuais e aprovações diretamente com os editores japoneses. Para exemplificar, Medauar explicou alguns porquês de tantos cuidados, como por exemplo com o material do mangá The Ghost in the Shell. “Tanto The Ghost in the Shell quanto Akira ficaram muitos anos sem serem publicados. Agora que os editores japoneses reabriram as licenças, estão muito preocupados com os resultados”, comentou.

Para a alegria dos fãs presentes, Del Greco deixou uma mensagem que muitos gostaram: “Muito em breve e talvez no primeiro semestre de 2017, teremos InuYasha”, revela. Ele e Medauar explicaram que o mangá está em fase de negociações para a escolha de um melhor formato para sustentar todos os volumes (por se tratar de uma coleção grande) e agradar aos fãs da saga.

Os editores também contaram detalhes sobre a produção de Akira:

Já estamos no meio do processo de aprovação, o miolo está pronto. Ontem, nesta sala (apontando para a sala de autógrafos do estande) tivemos uma reunião de aprovação de Akira”, revelou Medauar.

E Del Greco ainda completou: “Está tão avançado que a discussão de ontem era sobre milímetros. Parece que eles ficaram muito felizes com o resultado que em breve pode vir a aprovação final”.

Dúvidas do público

Os editores responderam a perguntas do público contando curiosidades sobre o processo de produção da versão brasileira do Kanzenban de Os Cavaleiros do Zodíaco: “Foi como uma nova batalha das 12 casas. Eu cheguei a passar mal (risos)” relata Del Greco ao explicar que cada dia tinha uma discussão diferente. “Para nos desprendermos da ligação emocional, começamos a falar com pessoas de outros departamentos para entender outros pontos de vista”, conclui.

Muitas dúvidas sobre a distribuição dos mangás foram esclarecidas, assim como as tabelas de valores para mangás e as levas de publicação shonen (estilo de mangás infanto-juvenis).

Um dos visitantes, fã de Ultraman, perguntou para os editores como foi trazer este título para a JBC. Ambos, abriram um grande sorriso e Marcelo respondeu: “No dia que soubemos que Ultraman seria lançado pela JBC, eu cheguei na redação e o Cassius me olhou com esse olhar emocionado e disse ‘Ultraman é nosso! Nossa infância, cara! A gente vai trazer a nossa infância para um público novo!’ e eu disse, ‘deixa eu fazer!’. Ele só respondeu ‘Não! Eu que vou fazer’ (risos)”.

Ele finalizou contando uma curiosidade sobre My Hero Academia:

Uma equipe da Shueisha veio à editora para saber sobre o andamento do mangá e nos disseram: “Esse é o nosso filho, estamos deixando com os pais mais cuidadosos”.

Será que já tem previsões para o ano que vem? Os editores já adiantaram que 2017 vem com tudo e deixaram um recado: “Preparem-se!”

Continue navegando

.: Site Henshin: www.henshin.com.br
.: Canal no YouTube: Henshin Online
.: Made in Japan: Kanzenban de Os Cavaleiros do Zodíaco

Você pode se interessar também por...